Recentemente, com o massacre em Realengo, Rio de Janeiro, surgiu a paranoia de que tais atos são causados pela influência dos games na vida dos jovens. Eu pergunto: quem foi o idiota que inventou isso? Nenhuma pessoa em sã consciência, iria ficar no seu video-game durante horas, e depois sairia para fazer os mesmos atos que fazia até então apenas nos jogos. Ninguém é idiota para fazer isso.

Acredito, que existem sim, pessoas capazes de fazer tamanha crueldade, mas jamais isso pode ser considerada culpa dos jogos. De fato existem jogos com as mais diversas formas de  violências, mas não é evitando esses tipos de jogos,  que vai mudar a cabeça de pessoas irresponsáveis. Isso talvez não seja um problema apenas das autoridades, mas por que não dizer um problema familiar. Quando uma criança cresce, sabendo que tudo não passa de uma história criada nos jogos, ela não cometerá crueldades. Se fosse assim, os filmes também incluenciaram as pessoas.

Jogo os mais diversos games, violentos ou não, e talvez o máximo que fiz igual a esses games, foram gols como no PES ou FIFA, mas jamais pegaria uma arma, entraria em uma escola e atiraria em diversas crianças inocentes. Se você seria capaz de fazer isso, ou repetir algo feito em algum lugar 'virtualmente', posso te dizer para procurar ajuda, por que você não é normal.

Então, para essas mídias que andam falando ultimamente, que além do bullyng, o causador do massacre no Rio de Janeiro, são os jogos que talvez o assassino tinha o hábito de jogar, acredito que vocês devam pensar antes de falar tal besteira. Não é colocando a culpa em jogos, que podem um dia ser vetados, que pessoas - se é que podemos chama-las de pessoas - vão deixar de cometer crimes. Não adianta tentar chamar atenção: os jogos não influenciam pessoas facilmente, pelo menos não te tal forma.

Um Comentário

  1. Sou um dos jogadores ee seila isso nao me deixa influenciado !!!

    ResponderExcluir