Mentes Perigosas: O psicopata mora ao lado, Ana Beatriz Barbosa Silva, edição de bolso, Rio de Janeiro-RJ: editora Objetiva (Fontanar), 2010, 240 páginas

Nascida no Rio de Janeiro, a autora best-seller Ana Beatriz Barbosa Silva é graduada em medicina pela UERJ e pós-graduada em psiquiatria pela UFRJ. Com mais de 400 mil exemplares vendidos, é conhecida por suas palestras sobre o comportamento humano, sendo que um dos temas principais é a psicopatia, também tratada no livro Mentes Perigosas: O Psicopata mora ao lado.
A psicopatia é mais comum do que a maioria das pessoas imagina. Vizinhos, colegas de trabalho, políticos e até mesmo religiosos que estão presentes no nosso dia-a-dia podem sofrer esse distúrbio. Um distúrbio que atinge uma pequena parcela da população e dentre essas pessoas, grande parte passa a vida sem ser diagnosticada. Isso significa que estamos convivendo com psicopatas e precisamos saber agir e evitar os estragos que eles podem causar em nossas vidas. Mostrar como podemos agir é o grande objetivo da Dra. Ana Beatriz em Mentes Perigosas.
Com uma escrita fácil e rápida, a autora faz uma explicação simples sobre os principais temas que precisamos saber para entender como funciona a mente de um psicopata e também a diferença com uma mente normal. Em um dos momentos, Ana Beatriz cita que são semelhantes a nós, mas não possuem a consciência de seus atos.
Como não possuem consciência, eles têm atitudes muitas vezes fora do padrão, o que causa diversas consequências não apenas para eles – que não se preocupam com isso -, mas principalmente para pessoas comuns que fazem parte do convívio. Esse ponto também é explorado pela autora, que ainda faz diversas referências com histórias que vivenciou com seus pacientes ao longo de sua carreira.
Para implementar Mentes Perigosas, a autora dedica um capítulo apenas para falar sobre casos que abalaram nosso país, como de Suzane von Richthofen, que planejou o assassinatos dos próprios pais e depois foi a um motel; e da atriz Daniella Perez - filha da novelista Glória Perez – assassinada por Guilherme de Pádua, ator e companheiro de cena na novela De Corpo e Alma (1992).
O ponto negativo em Mentes Perigosas é a quantidade de vezes que a autora repete a mesma coisa ao longo do livro. Isso chega a se tornar cansativo, porém não é a principal crítica dos leitores. Em sua maioria, os leitores criticam a escassez de informações e acreditam que a autora deveria ter abordado um pouco mais sobre o assunto em questão. Mas essa não foi exatamente a intenção da autora, já que o livro é destinado a todos os leitores e não apenas aqueles que têm certa experiência no assunto. São informações simples e que podem ajudar a todos, por isso não vejo motivo para criticar a simplicidade das mesmas.
Em sua edição de bolso, o livro segue a simplicidade, diferente do que encontramos em versões normais. Mas, o exemplar não deixa de conter detalhes, como um relato de Glória Perez, além de sites e telefones úteis para os que se interessam pelo o assunto.
Mostrando que é comum e com relatos reais, Mentes Perigosas é um verdadeiro resumo de um assunto interessante e muito procurado sobre a mente humana. Graças ao capítulo Manual de Sobrevivência, os leitores ficarão mais atentos para que um psicopata não passe por suas vidas e cause estragos. A Dra. Ana Beatriz mudará a rotina de todos que tiverem a oportunidade de ler este livro, já que olhar nos olhos de uma pessoa será também uma forma de identificar sua verdadeira personalidade.

“Se quisermos manter nossa supremacia biológica no mundo natural, teremos que rever nossos próprios conceitos, criando uma nova cultura que se baseie na solidariedade e no sucesso da coletividade. (pág. 181)”.