Atitude: uma palavra essencial para aqueles que querem fazer da cultura algo presente na atual sociedade brasileira. Não adianta apenas ter planos ou sonhos. É preciso agir e procurar fazer o máximo para que as ideias sejam colocadas em prática, e a cultura ganhe o espaço que todos querem e precisam. Em cada cidade, alguns grupos se destacam pela maneira como trabalham; em Espírito Santo do Pinhal, interior de São Paulo, o poeta João Batista Rozon faz parte desse grupo de pessoas. Presidente da Casa do Escritor Edgard Cavalheiro, Rozon possui essa atitude e é um dos organizadores do III Pin Pin de Literatura Edgard Cavalheiro. O evento está chegando e já estamos De Olho Nele:
João Rozon durante homenagem no III Pin Pin de Literatura Edgard Cavalheiro
Over Shock - João, é um prazer realizar essa entrevista e mostrar um pouco de seu trabalho e sobre o Pin Pin de Literatura aos leitores do blog Over Shock. Para começar, conte um pouco sobre quem é o poeta João Batista Rozon.
João Rozon - Agradeço a oportunidade, o carinho e o respeito que você sempre coloca em seu trabalho. Muito obrigado. Nasci em E. S. Pinhal, aqui estudei, me formei em Administração de Empresas e Direito, exerço a profissão de administrador, advogado e  perito judicial. Sou casado, tenho três filhos. Na sociedade faço parte da diretoria de quase todas entidades filantrópicas.  Pertenço a várias Academias de Letras e escrevo para jornais e revistas. Sou presidente da Casa do Escritor Pinhalense “Edgard Cavalheiro” e faço suas reuniões toda quarta-feira, estamos na reunião 492, e este ano a Casa do Escritor completou-se 12 anos.

Over Shock - João, você é o presidente da Casa do Escritor Edgar Cavalheiro, que leva esse nome em homenagem a uma figura importante para a literatura, sobretudo pinhalense. O objetivo do Pin Pin é mostrar um pouco mais sobre o trabalho de Edgard, mas você ainda pretende fazer algo mais pela memória do escritor?
Rozon - O Edgard Cavalheiro, além de ter sido um grande escritor, biógrafo e amigo íntimo de Monteiro Lobato, juntamente com Lobato, foi um dos maiores divulgadores da literatura no Brasil, onde, naquele tempo, não tinha Editoras (eles foram editores), era raro encontrar uma Livraria (eles vendiam por consignação). Edgard ainda, promovia em S. Paulo as feiras de livros nas praças (o troca-troca de livros), incentivando a todos lerem. Foi presidente da Câmara Brasileira do Livro, idealizador do Prêmio Jabuti (maior prêmio de reconhecimento intelectual do Brasil), pediu o tombamento do Sítio que futuramente recebeu o nome de Sítio do Pica Pau Amarelo, e foi o pioneiro a fazer o programa No Sítio do Pica Pau Amarelo, com um detalhe – no rádio.

Over Shock - O Pin Pin de Literatura Edgar Cavalheiro é o principal evento literário de Pinhal e a cada ano vem se renovando, com o intuito de levar o melhor da literatura para a população da região. Quando surgiu a ideia de realizar esse evento?
Rozon - A ideia nasceu há uns 30 anos atrás, onde sempre sonhei em fazer o encontro de escritores em nossa cidade, como fazia Edgard na década de 50. Na verdade seria a Semana “Edgard Cavalheiro”, mas depois em 2010, surgiu a ideia de E. S. Pinhal e Pindamonhangaba, fazer um evento onde seria denominado Pin Pin de Literatura, utilizando-se Pin de Pinhal e Pin de Pindamonhangaba, porque aquela cidade também iria homenagear Monteiro Lobato, no final, o evento ficou somente para Pinhal, porque eles desistiram de participar.

Over Shock - Quais foram as mudanças que aconteceram da primeira edição, realizada em 2010, para a edição que acontecerá nos próximos dias 21, 22 e 23 de setembro?
Rozon - Este ano, a Casa do Escritor, juntamente com novos parceiros, após reuniões, chegaram à conclusão que o evento deveria ter outras atrações para atrair mais jovens, mas que levaria em conta também a presença de grandes nomes da literatura brasileira, foi quando conseguimos vários contatos e a presença do renomado poeta Ferreira Gullar, então, reunindo várias gerações para o engrandecimento do evento.

Over Shock - E o que o público que for ao Theatro Avenida encontrará no III Pin Pin de Literatura?
Rozon - Certamente encontrará tudo de bom, e creio que vai equivaler a um verdadeiro curso de literatura em três dias, pelo nível de informações propostas.

Over Shock - Em 2012, o Pin Pin contará com a presença de grandes ícones, como Ferreira Gullar, Moacir Amâncio e Márcia Tiburi.  Qual é a expectativa por receber esses nomes e como você vê a importância disso para a cidade?
Rozon - A importância para a cidade é muito grande, dado a sua vocação para a Literatura, desde os tempos de Edgard, agora, com o propósito de levar e elevar o nome da cidade, seus escritores e acima de tudo a educação e cultura, tão necessários nos dias de hoje.

Over Shock - O filho ilustre da cidade, Dom Sebastião Leme da Silveira Cintra (Cardeal Leme), é o grande homenageado da 3ª edição do evento. O que encontraremos dessa importante figura no Pin Pin?
Rozon - O Cardeal Leme, homem muito importante para o Brasil, nascido em E. S. Pinhal, foi responsável por muitos acontecimentos no meio político, social e literário, relacionou-se com grandes figuras, inclusive Getúlio Vargas, também foi responsável pela construção do Cristo Redentor no Rio de Janeiro. Então, encontraremos nesta justa homenagem revelações importantes e a exposição inclusive de objetos pessoais, onde o público terá a oportunidade de conhecer o que ele representou para a cultura, a igreja e no cenário político.

Over Shock - O ano de 2012 marca o 28º aniversário do lançamento de seu livro, Cartas do Pensamento, por isso acontecerá uma merecida homenagem ao seu trabalho no último dia do evento. Como foi saber sobre essa homenagem que será feita por Patrícia Correa Françoso e pelo Prof. Elias Carlos Rodrigues? E o que você espera da homenagem?
Rozon - Confesso que fiquei muito emocionado, honrado e feliz por ver meu trabalho reconhecido após 28 anos, e é muito bom receber uma homenagem em vida, aliás acho que todas as  pessoas que merecem devem ser homenageados em vida. Em se tratando de Patrícia C. Françoso e Prof. Elias, tudo de bom deve acontecer, pois como já pude em várias reuniões da Casa do Escritor escutar os dois declamarem, são perfeitos e dão vida às letras, e emocionam o público pela perfeição e dedicação a literatura, de fato, com o dom da palavra. Espero então que meu coração aguente neste dia, porque o que escrevo são palavras vinda do coração de uma vida vivida com a consciência do que ela representa perante o Universo.

Over Shock - O pinhalense pode aguardar por uma quarta edição ou eventos semelhantes ao Pin Pin realizados em Pinhal?
Rozon - Sim. O que depender de mim farei tudo que for preciso para que o evento cresça e torna-se um grande evento a exemplo de outras cidades. Também tenho o sonho de realizar noites de poesia e boa música no Theatro Avenida, onde as pessoas possam conhecer o que é Poesia e viver momentos de prazer, escutando palavras que vem do coração, pura e construtiva.

Over Shock - Obrigado por ceder essa entrevista, João. Espero que goste e que todos possam conhecer um pouco mais sobre esse importante evento que terá uma cobertura especial no blog Over Shock. Aproveito para desejar sucesso em sua carreira literária e também ao evento. Para encerrar, deixe um recado final aos leitores do blog.
Rozon - Meu recado é: Viva e seja Feliz. Use os dons que Deus lhe deu, escreva, desenhe, pinte, toque um instrumento, faça uma canção, ame as pessoas, a natureza, seja dentro do Grande Universo uma linha de sua história, deixa registrado o seu Verso. Conto com a presença de todos meus amigos, pessoas que estão ou não ligadas em literatura e artes em geral para participar deste evento para que ele ganhe força e se repita todos os anos, afinal, todos precisam e muito de educação e cultura, somente assim podemos mudar, transformar, libertar e crescer como irmãos e viver em Paz.