Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com
Assim como em 2011, quando o Palmeiras participou do jogo que deu o título do Campeonato Brasileiro ao Corinthians (Imagem da Semana 49#), a equipe paulista novamente entrou em campo no jogo que deu o título do Campeonato Brasileiro 2012 ao Fluminense Football Club.
O Fluminense, comandado pelo experiente Abel Braga, fez uma das melhores campanhas desde que o campeonato passou a ser de pontos corridos e com a participação de vinte clubes. Desde o início do campeonato, a equipe carioca dividiu a atenção com o Atlético-MG, outro clube de destaque na competição de 2012. Porém, foi o Fluminense que chegou na 35ª rodada já com chances de conquistar o título.
A arrancada rumo ao tetracampeonato do Fluminense começou na 22ª rodada, quando o Atlético-MG empatou com o Bahia e com a vitória do time carioca sobre o Santos, o time assumiu a ponta e não deixou mais escapar a liderança. Com o passar das rodadas, o time liderado pelo craque Fred mostrou a sua superioridade e um futebol bonito, que além de encantar os admiradores, também quebrou recordes, sendo que o mais expressivo foi o de aproveitamento: 72,4% faltando ainda três rodadas para o final.
Ao entrar em campo em Presidente Prudente-SP pela 35ª rodada contra o Palmeiras, atual campeão da Copa do Brasil (Imagem da Semana 80#), o time carioca sabia que encontraria certa dificuldade, já que além de vencer, dependia dos resultados de Atlético-MG e Grêmio, que mesmo que remota, ainda tinha chances de título. Apesar de ser a melhor equipe, com o melhor ataque e a melhor defesa, o time carioca sabia também que não teria vida fácil para vencer seu jogo contra o Palmeiras, já que o time comandado por Gilson Kleina precisava vencer para continuar vivo em busca de sua permanência na Série A. E realmente não foi fácil.
Como tem acontecido nas últimas rodadas, o Palmeiras chegou mais vezes ao gol, porém a bola insistia em não balançar as redes do goleiro Diego Cavalieri, ex-jogador do Palmeiras e discípulo de Marcos, que pendurou as luvas no início do ano (Imagem da Semana 53#). Isso aconteceu principalmente no segundo tempo, mas antes o Fluminense teve várias chances de abrir o placar. O goleiro Bruno evitou o gol algumas vezes e contou com a ajuda da trave em outras oportunidades. Porém a insistência foi tanta que nos últimos minutos do primeiro tempo, após jogada de Rafael Sóbis e tentativa de Gum, o goleiro alviverde espalmou a bola que sobrou para Fred, que fez o que está acostumado: o gol.
Ao voltar do intervalo, o Palmeiras tinha uma única obrigação: marcar dois gols. A vida do time alviverde não está fácil e na ocasião piorou ainda mais no início do segundo tempo, quando Fred – sempre ele – em jogada pela direita cruzou para Sóbis, mas na tentativa de tirar a bola, Maurício Ramos a desviou mandando-a para o próprio gol. Era o segundo gol do tricolor carioca, que com o empate do Atlético contra o Vasco, estava garantindo o título.
O desespero de torcedores palmeirenses estava visível nos olhos cheios de lágrimas, mas apesar disso, todos acreditavam em ao menos um empate. Jogando com a raça e o coração falando mais alto do que qualquer esquema tático armado por Kleina, os jogadores foram pra cima e tiveram diversas oportunidades. Até que a bola finalmente entrou. Duas vezes.
O primeiro gol alviverde saiu após uma cobrança de escanteio pela esquerda que sobrou livre para o argentino Hernán Barcos, que não desperdiçou. Poucos minutos, em um novo cruzamento, dessa vez em cobrança de falta pela direita, foi a revelação Patrick Vieira quem colocou a cabeça na bola e estufou as redes. A decisão do título estava ficando para a próxima rodada.
Com o empate, a situação do Palmeiras não melhoraria. O time ainda precisava vencer, caso não quisesse ficar seis pontos atrás do primeiro time fora da zona de rebaixamento. Sabendo da situação, os jogadores partiram para o ataque e tiveram outras oportunidades de gol, porém não converteram. Jogando na base dos contra-ataques, o Fluminense conseguiu marcar o terceiro gol faltando três minutos para o fim do tempo normal. Era o 19º gol de Fred. Era o gol do quarto título do time das Laranjeiras.
Campeão do Torneio Roberto Gomes Pedrosa de 1970 e do Campeonato Brasileiro em 1982 e 2010, o Fluminense chega ao quarto título nacional, igualando o rival Vasco, que conquistou o tetra em 2000.
O Fluminense também tem vaga garantida na segunda fase da Libertadores da América de 2013, que terá também Palmeiras, campeão da Copa do Brasil, e Corinthians, atual campeão da Libertadores (Imagem da Semana 79#). Grêmio e Atlético-MG também representarão o Brasil no torneio continental do próximo ano, sendo que ainda existe uma vaga em aberto. Na parte debaixo da tabela, Atlético-GO e Figueirense foram rebaixados para a série B, enquanto Portuguesa, Bahia, Sport e Palmeiras brigam para não cair.
O time campeão irá receber a taça para dar a volta olímpica no jogo contra o Cruzeiro, no domingo (18), no Engenhão, porém a taça só ficará definitivamente com o clube no dia 03 de dezembro, quando acontece a festa de premiação do Campeonato Brasileiro de 2012.