Tesão, Tico Santa Cruz, 1ª edição, Caxias do Sul-RS: Belas-Letras, 2013, 128 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Conteúdo inapropriado para menores de 18 anos, conforme a lei nº 8.069 de 13 de julho de 1990.

Sexo é vida, o que é inquestionável, porém o assunto ainda é um tabu na sociedade e existe aquele grupo de pessoas que veem isso como algo banal; algo de outro mundo e que por isso deve ser evitado. Obviamente que isso é impossível, e é onde surgem livros capazes de quebrar o tabu e enfrentar a censura imposta por uma sociedade um tanto antiquada.
Em uma época que a literatura erótica está em alta e conquistando cada vez mais adeptos, o que pode ajudar na quebra desse tabu, o líder do Detonautas Roque Clube, Tico Santa Cruz, lança seu segundo livro com o objetivo de mudar tudo o que já vimos nesse gênero. Em Tesão, o escritor e músico escreve contos e poemas sem limites, sem poupar o leitor de determinados termos, sem aliviar para não ser julgado ou taxado. Tesão é apenas um livro para mostrar o que o sexo é capaz de fazer na vida de uma ou mais pessoas, e mostrar também que o prazer pode ser muito maior do que o medo ou a vergonha de falar sobre o assunto. Isso na visão de um homem.

“Mas você não sabe de nada disso.
Você nem sabe quem sou eu...
Você nem deve pensar que imagino essas coisas te olhando.
Ainda outro dia fiquei observando você perambulando.
Que delícia.
Os peitinhos do tamanho que eu gosto:
Durinhos... empinados...” (pág. 20 – Se você soubesse...)

Na segunda parceria entre Tico Santa Cruz e Carlinhos Muller, responsável pelas ilustrações, a editora Belas-Letras lança um novo trabalho digno da perfeição no quesito diagramação, voltando a apostar nas páginas em preto e em desenhos simples, porém totalmente significativos, que representam toda a sensualidade e vulgaridade da obra. São mulheres nuas ou se despindo, casais ou simplesmente partes de um corpo feminino, que certamente completam o que encontramos nos versos e histórias tão bem escritas por Tico Santa Cruz.
Ao contrário de seu primeiro, Clube da Insônia (Resenha), onde escrevia com certas regras e até mesmo uma musicalidade, em Tesão o autor não se prende a nada. Não tem o tom romântico de Você me Faz Tão Bem, do álbum Psicodeliamorsexo&distorção; não tem a crítica de Aperta o Verde, poema publicado em Clube da Insônia. Nesse livro, Tico Santa Cruz mostra apenas o sexo, na sua forma mais verdadeira. Selvagem. Intenso. Prazeroso. Excitante. Inesquecível.
Com a grande quantidade de contos e poemas, que na maioria das vezes são ficcionais, seria natural que em algum momento o livro se tornasse maçante, clichê ou até mesmo cansativo. Seria natural, caso não fosse um livro de Tico Santa Cruz, que novamente consegue inovar e surpreender a cada nova página, com situações que provavelmente só seriam escritas por ele, um escritor livre de qualquer pudor.
Assim como o livro anterior, existem textos que agradam e se destacam mais do que outros, e como grande exemplo dá para ser citado Se Você Soubesse..., que em poucos versos consegue relatar algo natural: o desejo. O desejo que facilmente causaria espanto na pessoa que soubesse a existência desse sentimento. Seu Banho também se destaca ao mostrar a visão de um homem querendo ver a mulher desejada tomando banho, e assim narrando o que faz enquanto a água cai sobre o corpo nu e o ambiente esquenta, em todos os sentidos. Por fim, o conto Eu e Sua Mulher é o mais surpreendente, e já começa com a frase “Chamou-me no canto e disse que tinha o desejo de me ver possuindo sua mulher diante de seus olhos”, que já revela o fetiche da história que está por vir.
Tesão é uma mistura que deu muito certo e chega para representar muito bem a literatura erótica nacional. Seja com homem-mulher ou homem-mulher-mulher, encontramos tudo o que envolve a relação carnal de dois animais que em busca do prazer, se esqueceram e  ignoraram tudo. E como Tico diz em Encontre-me lá, no livro Tesão não há poesia, nem romantismo, palavras de carinho e nem de amor. Possui apenas sexo, sem culpas, sem medo, sem escrúpulos. O sexo selvagem, por tesão; o sexo verdadeiro, seja ele casual ou não. Seja por diversão, ou apenas por desejo. Mas lembre-se: quem tem receio por aquilo que é proibido, e como consequência não gosta de algo intenso, deve passar bem longe da obra.

“Cabelo amarrado com uma fita da mesma cor. Olhos pintados, lábios delicados. Seios pontiagudos e um cheiro de pele feminina. Não olhou para trás, não hesitou, sabia o que queria e o que estava fazendo. Assim é sempre melhor. Sem mentiras, sem joguinhos, sem ladainha. A gente só precisava se divertir um pouco, e qual o problema nisso?” (pág. 103 – Encontre-me lá).

Para adquirir sem exemplar de Tesão, acesse o site da editora Belas-Letras clicando aqui.

Deixe um comentário