Adeus, Facebook – O Mundo Pós-Digital, Jack London, 1ª edição, Rio de Janeiro-RJ: Valentina, 2013, 180 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

De um tempo pra cá encontramos uma séria dificuldade de imaginar nossa vida sem a influência da tecnologia, mais precisamente da internet. Dificilmente as novas gerações se lembram de uma época em que a internet não esteve presente, e também por isso imaginar um mundo pós-digital é praticamente impossível. Mas como tudo na vida, a tecnologia passa por mudanças e devemos estar preparados para enfrentá-las.

Considerado um dos pioneiros da internet no Brasil, o economista Jack London adquiriu uma vasta experiência ao trabalhar com o comércio eletrônico, e por isso foi convidado a realizar palestras em várias partes do país e do mundo. Sabemos então que London possui autoridade no assunto e é capaz de apontar as principais vantagens (ou erros) de usar a internet ao nosso favor, o que é encontrado em seu novo livro: Adeus, Facebook – O Mundo Pós-Digital.

Reunindo uma série de textos, alguns deles já publicados na edição on-line da revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios, Adeus, Facebook pode ser considerado um grande aliado de quem, de alguma forma, usa a internet para seus negócios ou simplesmente necessita da conectividade para se sentir completo. Com dicas, exemplos e fatos, London dá uma verdadeira aula com sua obra de não-ficção.

Apesar de um gênero pouco atraente, e de tratar um tema que aparentemente pode não agradar a todos, Adeus, Facebook possui uma grande vantagem e também uma desvantagem: ao mesmo tempo em que possui textos curtos, facilitando a leitura, é um livro que precisa ser lido imediatamente, já que no mercado as mudanças ocorrem frequentemente e tudo o que é exposto pode se tornar algo do passado da noite para o dia.

“Para você, o que é hoje a solidão? A maior parte dos pesquisados respondeu que solidão é não estar conectado. Essa é a solidão do século 21, que deixa de lado a presença física de outros humanos no mesmo ambiente, mas declara ser imprescindível estar no mesmo ambiente onde estão hoje 2 bilhões de humanos” (pág. 19).

O fato de reunir textos publicados anteriormente em revistas explica o motivo de Jack London não jogar informações sobre o leitor, sem dar chance de esse absorver tudo o que está sendo lido. Dessa forma o autor explora uma sequência objetiva ao explicar rapidamente o que veio antes da era digital, como essa nos influencia, e por fim o que devemos esperar do nosso futuro e o da própria tecnologia.

Dividido em cinco partes, Adeus, Facebook relata sobre as mudanças que a industrialização e o surgimento das novas tecnologias causaram na sociedade como um todo, desde a linguagem como também no nosso dia a dia. Com esse surgimento, as redes sociais não demoraram a ganhar importância e são as grandes responsáveis pelos números monstruosos que surgem a cada dia quando estamos falando sobre a internet. Mas o grande problema, e que também é apontado por London, é o fato de empresários e consumidores não usufruírem de tudo o que a internet nos proporciona. Mudar essa realidade pode ser considerada uma proposta da obra.

Por falar em empresários, esses e todos os que de alguma forma trabalham como empreendedores (e usam a internet como aliada) são aqueles que mais aproveitarão a leitura de Adeus, Facebook. Vale lembrar que, assim como o autor revela em um de seus textos, empreendedor é “aquele que se compromete com um trabalho ou uma atividade específica e significante”, por isso, desde um comerciante até um simples blogueiro tem motivos para se aproveitar do que está sendo passado.

No entanto, o conteúdo rico de informações e tão bem selecionado não faz com que a obra possa ser indicada a todos, o que também não acontece apenas com o trabalho gráfico de capa e toda a diagramação perfeitos até mesmo para um não-ficção. Adeus, Facebook foi escrito para um grupo específico, que são aqueles atentos às novas tecnologias e preocupados com o fim da atual era digital, que aos poucos marca a decadência de grandes empresas que em outrora foram líderes em suas áreas.

A solução, para nós brasileiros? Talvez seguir o mesmo exemplo de outros países do chamado BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), que aos poucos deixam de consumir os produtos (sites) americanos e criam seus próprios produtos. Pena que, apesar de o brasileiro ser quem mais se importa com as redes sociais, ele ainda não está acostumado a valorizar o que existe por aqui e muito menos preparado para dizer adeus ao Facebook.

“Na televisão, aberta, popular, com audiências recordes – para a atualidade – de adultos e crianças, a heroína, depois de sair de sua cova, num ridículo pastiche de Kill Bill (lembram?), domina com uma chantagem explícita sua inimiga espumante e ordenada, em bom e corrente português: me serve, vadia.
Onde está o centro vivo do “vazio da alma moderna”?” (pág. 115).

Para adquirir seu exemplar de Adeus, Facebook acesse o site da Livraria Saraiva clicando aqui.

3 Comentários

  1. Interessada por esse livro, está tendo uma grande divulgação pelo conteúdo dele. Acho o livro seria de boa agrado para minhas leituras

    ResponderExcluir
  2. Gostei! Como você disse: " é um livro que precisa ser lido imediatamente", " ...e tudo o que é exposto pode se tornar algo do passado da noite para o dia.", eu concordo. Mas o melhor disso é que esse tipo de livro, além de nos fazer parar no tempo e analisar a "Era Tecnológica" que nós estamos vivendo, é interessante vê-lo como fonte histórica para daqui à alguns anos. Também é importante para refletir sobre a dependência da internet nas nossas vidas e imaginar como isso será visto futuramente.

    ResponderExcluir
  3. Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
    http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243

    ResponderExcluir