Simplesmente Ana, Marina Carvalho, 1ª edição, Ribeirão Preto-SP: Novo Conceito, 2013, 304 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Viver um conto de fadas é o sonho de qualquer adolescente que deseja encontrar o seu príncipe encantado, no entanto nem todas esperam que esse sonho se realize de uma forma tão real. No máximo um namoro perfeito, quem sabe. Mas descobrir que seu pai é um rei? Isso é para poucas. Talvez apenas para Ana, protagonista do novo sucesso da literatura nacional: Simplesmente Ana.

A jovem Ana cresceu sem saber a verdade sobre o seu pai e misteriosamente descobre, de uma forma inusitada, que na verdade ele é o rei da Krósvia, pequeno país no sudeste Europeu. Ao encontrar com seu pai pela primeira vez, ele revela o desejo de levá-la para o país, onde ela deve ser apresentada como princesa e futura rainha. Ana sabe que sua verdadeira origem acarretará mudanças drásticas em sua vida, por isso precisa decidir entre ficar no Brasil ou se mudar para a Krósvia.

Antes de tomar qualquer decisão, ela vai para a Europa passar uma pequena temporada ao lado do pai e ali conhece Alex, enteado do rei. Desde o primeiro momento, Alex demonstra não ter a intenção de agradá-la, no entanto a agora princesa precisará se acostumar a aceitar as manobras do destino e tomar decisões importantes para sua vida pessoal. Mesmo que isso cause decepções e consequentemente lágrimas.

“Apesar disso, pensei que ele fosse me beijar. A forma como encarava minha boca não deixava margem para dúvidas. Os olhos dele ainda faiscavam, mas não era de raiva nem de impaciência. Era algo muito mais poderoso e forte, que o puxava para perto de mim como se fosse uma espécie de hipnose.
No entanto, como isso era possível? Nós nem gostávamos um dos outro. Vivíamos implicando e jogando indiretas, mal nos tolerávamos” (pág. 96).


Se você busca um livro leve e engraçado com o mesmo estilo dos encantadores filmes de princesa da Sessão da Tarde, Simplesmente Ana pode ser considerada a escolha certa. Apesar de narrar uma história simples e até mesmo previsível em alguns aspectos, a obra possui um grande diferencial: uma escrita agradabilíssima.

Marina Carvalho, grande aposta nacional da editora Novo Conceito, não necessita de muitas páginas para mostrar o seu potencial e encantar o leitor com sua escrita incomparável e indescritível. Com um estilo atual e até mesmo engraçado, a autora nos proporciona uma leitura rápida em um nível superior a várias autoras estrangeiras que se aventuram no mesmo gênero.

Mas apesar dessa narrativa, que é de longe o que mais agrada em Simplesmente Ana, encontramos os já esperados clichês capazes de torturar quem não suporta acompanhar uma história já prevendo o seu final. Até porque, além disso, o livro também possui a princesa, o “sapo que se transforma em príncipe” e a megera capaz de tudo para acabar com a felicidade da protagonista, algo natural em todos os contos de fadas.

Nesse caso, apesar de perceber desde o início a personalidade de cada personagem, é a insistência de Ana, a narradora, que transforma em ódio o sentimento pela citada megera. Isso mostra que a personagem possui uma relação estreita com o leitor, deixando-o encantado por suas atitudes como princesa e irritado por suas dúvidas amorosas, mesmo que sejam naturais.

Pelo que foi citado, dá para dizer que o livro pode ser dividido em duas partes: a primeira mostrando o lado social e o glamour da vida de uma princesa e a outra com dúvidas de uma mulher que acaba de sair de sua adolescência e ainda busca por um verdadeiro amor; busca viver intensamente o seu conto de fadas, mesmo que para isso seja preciso embarcar em uma paixão meteórica.

E essa paixão meteórica é justamente algo que podemos classificar como “8 ou 80” por alternar momentos agradáveis e bonitos com outros descartáveis. Ana também é uma personagem que não mantém a mesma personalidade ao longo de toda a obra, já que no início aparenta ser uma personagem sensata e acaba se tornando tão indecisa e insistente quanto outras personagens de obras do gênero.

Sem deixar o livro se perder ou tornar-se monótono em momento algum, Marina Carvalho estreia no mercado editorial com um livro indicado mais para garotas e sem muitas reviravoltas, mas com um romance “água com açúcar”, assim como a própria protagonista insiste em dizer em vários momentos. No fundo, acaba sendo engraçado e bonito ver uma princesa conhecendo sua terra (com histórias do passado, o que aumenta o desejo de conhecer mais sobre a Krósvia) e os costumes de sua família real. Perfeito? Não. Simplesmente normal, afinal, que história de princesa é perfeita?

“Balancei a cabeça, concordando. Mas não queria falar mais. Se fizesse isso, correria o risco de engasgar, levando em consideração quanto meu peito doía. Falar de saudade era tão ruim quanto sentir. Mas pior ainda era sentir saudade de alguém que provavelmente não retribuiria esse sentimento. Portanto, quando a falta de Alexander apertasse de meu lado do Atlântico, seria a saudade mais solitária do planeta” (pág. 201).

Para adquirir seu exemplar de Simplesmente Ana, acesse o site da Livraria Saraiva clicando aqui.

32 Comentários

  1. cara eu to enrolando pra ler meu exemplar xp

    ResponderExcluir
  2. *-* Deve ser bem agradável de ler né? E me lembrou O Diário da Princesa. Muitas semelhanças??

    ResponderExcluir
  3. Também me lembra O diário da princesa. A história parece ser realmente previsível, o que acaba sendo chato, porém, eu gostei de saber que fala sobre o lugar para onde ela vai, a Krósvia. É sempre bom ler livros de autores que você ainda não conhece.

    ResponderExcluir
  4. Ai meu Deus!
    Que resenha linda, Ri! Gostei muito!
    Agora sim fiquei curiosa para ler Simplesmente Ana. Digo isso porque li duas resenhas antes da sua que não animavam nem um pouco. Agora, diante da sua opinião a respeito do título, pude perceber que eu provavelmente vá gostar muito da leitura.
    Um beijo da Jenis!
    docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Sua resenha ficou muito linda, eu pretendo le lo. Adoro saber que um livro nacional esta fazendo tanto sucesso, mas acho uma pena ele ser previsivel..isso peca muito ao meu ver, gosto do inesperado, mas não deve estragar ja que voce adorou da mesma forma.
    LEndo ele me faz pensar mesmo em um filme de sessão da tarde de princesas..ai que saudade da minha adolescencia,
    beijos.

    ResponderExcluir
  6. Ana Carolina Lopes31 de julho de 2013 14:05

    tô dentro \o/


    analopeslima@live.com

    ResponderExcluir
  7. aaaah eu preciso muito ler esse livro, a resenha me deixou com mais vontade ainda do que já tava! to curiosaaaaaaaaa, eu preciso dele urgenteeee. é sempre bom conhecer novos autores né?

    ResponderExcluir
  8. Realmente, mais clichê, impossível. Personagens, situações, enredo, etc. O que percebo que foi o diferencial foram a narrativa, e esse ar de atualidade que a autora colocou. Quer coisa mais atual do que colocar Facebook na trama?!?! kkkkk

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  9. "E-eu? Uma princesa? Cala a boca!" - Não pude deixar de lembrar de "O Diário da Princesa" enquanto lia a resenha. rsrs E por que ser tão previsível? O que acontece com essas pessoas que se descobrem princesas, heróis, bruxos, seilámaisoquê? Por que a crise existencial? Por que a dúvida? Que me dessem logo esse lugar e eu aceitaria de maior bom grado, sem todo o nhenhenhe que costumo ver nesses personagens que não sabem o que estão perdendo. rs
    Parece que a opinião é unânime: livro com boa estrutura, mas conteúdo clichê. Ok, entendi. É por isso que não estou particularmente ansiosa para lê-lo no momento. Ainda assim, achei legal essa aposta da Novo Conceito, é bem difícil de se ver um autor nacional no meio de tantos outros internacionais em seus lançamentos bombásticos a cada mês. rs
    Depois que eu quis tanto passar "A Livraria 24 horas do Mr. Penumbra" na frente de outras leituras e acabei me arrependendo, acho que não cometerei o mesmo erro. Deixarei para um outro momento; quem sabe uma maratona de princesas? rsrs
    Adorei a resenha! ;)


    Beijos,

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
  10. Sabes que a tua resenha me levou pra sessão tarde mesmo. kk To aqui pensando naqueles filmes de cinderela e princesas. Achei muito legal! E ta na hora de valorizar as autoras nacionais ! Coloquei na minha lista de desejados.
    Beijocas

    ResponderExcluir
  11. Adoro livros simples assim, mas que conseguem transportar a gente para outro lugar. Com certeza é um ótimo livro! Já li algumas resenhas e todas são bem positivas sobre ele. Eu estou querendo ler ele já tem um tempinho, mas vou participar da promoção que se eu ganhar já vou poupar um dinheiro..rs.
    Adorei a sua resenha, muito bem resumida!


    ;****

    ResponderExcluir
  12. Petra, é uma leitura muito agradável mesmo, porém não conheço "O Diário da Princesa", por isso não sei dizer nada sobre as semelhanças. Mas já vi a autora comentando algo sobre a comparação com a Cabot, então provavelmente tenha algumas semelhanças sim.

    ResponderExcluir
  13. Amei os quotes! *-*
    Preciso ler este livro, me chamou a atenção pelo fato de ser nacional =D
    Já vi muitas resenhas falando que um romance previsível e talz, + ler um água com açucar é bom pra alma de vez em quando XD
    E amo essa capa, haha.
    bjs

    ResponderExcluir
  14. Já está adicionado na lista de próximas leituras. :)
    Amei o Diário da Princesa quando li e pelo jeito vou amar Simplesmente Ana também!

    ResponderExcluir
  15. Além da capa ser maravilhosa, a sinopse é encantadora. Simplesmente Ana é o tipo de livro que eu leria, sem sombra de dúvidas. Adooooro clichês. Que bom que os autores brasileiros estão ganhando cada vez mais espaço no mercado literário. Gostaria muito de ler este livro e espero que algum dia tenha a oportunidade. :*

    ResponderExcluir
  16. ana caroline bastos5 de agosto de 2013 15:38

    nossa antes eu ñ gostava de livros brasileiro foi só lê esse livro q ameii . e a história do livro é perfeita amei o alexander e tem citações do nosso dia dia cm o fantástico musica simplesmente amei

    ResponderExcluir
  17. Depois de ler sua resenha imagino que deve ser uma leitura divertida e leve!!! A capa é linda e isso já é um convite para a leitura!
    Parabéns pela resenha!!

    ResponderExcluir
  18. Parece ser um livro muito bom, e realmente surpreendente. Deu pra sentir, mais ou menos, como seria a Ana vivendo isso.
    Gostei.
    Parabéns pela resenha =)

    ResponderExcluir
  19. Resenha bem trabalhada, abordando pontos relevantes do livro, nos dando uma boa noção do conteúdo, despertando o interesse dos leitores

    ResponderExcluir
  20. Depois de ler o livro nacional, Perdida, fiquei louca atras de outro romance feito por uma autora brasileira! Sério, depois dessa resenha estou muito ansiosa pra ler esse livro, parece ser apaixonante! *-*

    ResponderExcluir
  21. Adorei ler a resenha e conhecer mais um pouco a história que muito me encantou. Já pensava em ler, mais sempre ficava pra depois. mais agora com certeza vou ler e me deixar levar por esse romance lindo. Beijos.

    ResponderExcluir
  22. A forma como encarava minha boca não deixava margem para dúvidas. Os olhos dele ainda faiscavam, mas não era de raiva nem de impaciência. Era algo muito mais poderoso e forte, que o puxava para perto de mim como se fosse uma espécie de hipnose.

    Adorei! Louca pra ler.

    ResponderExcluir
  23. Amei a resenha!! Parece ser um ótimo romance... :)

    ResponderExcluir
  24. Adorei as citações!
    Faz tempo que ando de olho nesse livro, adoro esse tipo de romance :3

    ResponderExcluir
  25. A história parece ser linda mesmo! Pela capa pensei que fosse um romance
    histórico mas depois de ler a resenha, penso diferente. A trama tem um Q
    de O Diário da Princesa, não tem não?! kkk De qualquer modo fiquei
    curiosa =)

    Bjs
    @tibiux

    ResponderExcluir
  26. Equipe Só mais um28 de agosto de 2013 09:16

    Já li o livro e posso dizer que curti bastante. Fiquei um pouco receosa, inicialmente, por motivos de "O diário da princesa". Não sabia como ia lidar com a história. Mas Marina fez um ótimo trabalho, esqueçam as comparações. Sim, a ideia inicial é extremamente parecida, mas não são todas? Quer dizer, pegue qualquer romance por aí, qualquer distopia, qualquer livro no geral: as premissas iniciais são muito parecidas entre os gêneros.

    Tenho uma e outra ressalva sobre o livro, a forma como alguns acontecimentos se deram de maneira rápida de mais e tal. Mas, como eu disse acima, Marina fez um ótimo trabalho. E ela esta vindo com tudo no mercado editorial, ninguém segura mais ela! :)

    Att.,
    Eduarda Henker
    http://blogsomaisum.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  27. Eu estou bastante curiosa para ler esse livro, pois as resenhas falam muito bem dele.

    ResponderExcluir
  28. Não fui a primeira e nem serei a ultima a dizer que a sinopse lembra bastante diário da princesa. E... brasileira? kkkk adorei!
    Adoraria ter o livro na minha estante, mesmo que odiasse a história, só por causa da capa, é realmente linda! (Fallen tá como exemplo)

    Espero que NC faça mais apostas como essa, em autores nacionais com grande talento (sim, já estou elogiando a autora sem ter pego a obra heheh ;).

    ResponderExcluir
  29. Devo comentar primeiramente que achei a capa do livro maravilhosa, e me interesse bastante pela história. Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  30. Como não conheço "O Diário da Princesa" não posso afirmar com certeza, Karen. Mas, pelos comentários de todos na resenha, a trama é totalmente semelhante a essa história. Espero que você goste da obra quando tiver a oportunidade de ler.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  31. Obrigado por seu comentário, Eduarda.
    Você tem razão ao dizer que todos esses livros possuem premissas semelhantes, mas nem por isso seguem o mesmo rumo. Aí está o brilhantismo da literatura.
    Sobre a Marina estar com tudo no mercado editorial, concordo totalmente com você. Ela vai muito longe e não vai demorar muito.
    Abraços!

    ResponderExcluir
  32. A capa é realmente muito bonita, o que mostra o cuidado da editora, mesmo com uma autora iniciante.
    Sobre as apostas, durante a NC anunciou alguns lançamentos interessantes, como um livro do ator Germano Pereira. Não preciso dizer que já estou interessado, né? kkkk

    ResponderExcluir