O Temor do Sábio, Patrick Rothfuss, tradução de Vera Ribeiro, 1ª edição, Rio de Janeiro-RJ: Arqueiro, 2011, 960 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Uma série de sucesso precisa muito mais do que apenas um livro de estreia espetacular: precisa de ótimos livros que continuem com o mesmo brilhantismo encontrado em sua estreia. Por isso é possível dizer que a missão de Patrick Rothfuss, autor da trilogia A Crônica do Matador do Rei, está quase completa.

Após conquistar com a perfeição de O Nome do Vento, o autor norte-americano nos apresenta a um livro tão bom quanto o seu anterior. O protagonista, o misterioso Kvothe, continua narrando sua história ao Cronista, responsável por escrever e guardar a história para a posteridade, e o que antes já era sofrido se torna ainda mais intenso conforme o personagem amadurece.

Se antes Kvothe se limitava a se aventurar ao redor da Universidade, onde estudava e convivia com amigos e inimigos, agora o músico se vê obrigado a partir para longe. Justamente isso que causa aventuras mais intensas e sangrentas, que começam a revelar o motivo de Kvothe ter se tornado uma lenda e ser temido por tantas pessoas. Mais do que um músico, ele é um grande guerreiro e tudo o que quer é se vingar do Chandriano.

“Ouvi o que os poetas escrevem sobre as mulheres. Eles fazem rimas, desmancham-se em elogios e mentem. Já vi marinheiros no cais, fitando emudecidos o lento inflar das ondas. Já vi velhos soldados de coração empedernido lacrimejarem ao contemplar a bandeira de seu rei, desfraldada ao vento.
Escute o que digo: esses homens nada sabem do amor.
Você não o encontrará nas palavras dos poetas nem no olhar saudoso dos marinheiros. Se quiser saber do amor, olhe para as mãos de um artista de trupe produzindo sua música. Ele sabe.” (pág. 57-58).


Como citado anteriormente, O Temor do Sábio é tão bom quanto o seu anterior, e por isso A Crônica do Matador do Rei pode ser considerada uma das melhores trilogias/séries da literatura fantástica. Em nenhum momento é possível prever o que está para acontecer e certas revelações inclusive deixam o leitor apreensivo, seja esperando pelas próximas páginas ou simplesmente pelo próximo livro, ainda sem previsão para publicação.

Patrick Rothfuss não se destaca apenas na criação de personagens ou cenários, mas também na escolha das palavras, que dão um brilho especial para sua história, e nas aventuras, sempre muito bem descritas, originais e inesquecíveis. E são essas descrições que fazem a diferença, já que é possível se sentir dentro da história com a riqueza de detalhes e pela aproximação entre narrador e leitor – já que, assim como o Cronista, também estamos ouvindo a história pelas palavras do próprio protagonista.

O principal destaque em O Temor do Sábio é o próprio amadurecimento de Kvothe, que se torna, mais do que nunca, um personagem perfeitamente estruturado pelo autor. Ainda no início continuamos acompanhando um jovem estudante da Universidade e já percebemos esse amadurecimento, como pessoa e principalmente em seu conhecimento. Sendo assim, Kvothe conhece novas criaturas e o sexo, presente durante alguns momentos da história.

Apesar de ser um arcanista conhecido por suas batalhas e aventuras humanamente impossíveis, no fundo percebemos que Kvothe é uma ótima pessoa e talvez por isso cative o leitor. Outro motivo fundamental do personagem se tornar tão inesquecível é a sua busca por mais conhecimento através dos ensinamentos, sempre buscando a condição ideal para conquistar seus objetivos, inclusive para eliminar a má fama dos Edena Ruh, trupe da qual o protagonista fez parte em sua infância.

Mas para mostrar todo o amadurecimento do protagonista, é necessário também que esse busque novas aventuras em outros lugares dos Quatro Cantos da Civilização. Por isso é possível dizer que a história, nesse caso, demora a realmente iniciar, já que nas primeiras trezentas páginas, Kvothe continua em sua zona de conforto.

Quando a Universidade é deixada de lado, conhecemos outras culturas, outros personagens, estilos de vida e até mesmo outros mundos, se é que podemos definir o reino dos encantados dessa forma. Lendas e canções também são apresentadas ao leitor, dando um toque de originalidade para a obra de Rothfuss, que criou um mundo complexo e ainda assim encantador. Ele criou um mundo completamente novo!

Seja com personagens femininas encantadoras, como Feluriana, Auri e Denna, ou personagens masculinos que representam a força necessária para sobrevivência, como o mercenário Tempi, O Temor do Sábio é uma obra que deixa o leitor apreensivo e empolgado do início ao fim. É possível dizer, no entanto, que em ao menos alguns momentos a leitura se torna cansativa. Talvez seja simplesmente o fato de serem quase mil páginas, ou a confusão causada pela apresentação de uma cultura completamente confusa como a dos ademrianos – bem descrita, porém confusa. Independente do caso, o livro prova que A Crônica do Matador do Rei deve ser lida por todos os fãs da literatura fantástica. Essa leitura é indispensável!

“Minha mão fechou-se sobre uma flecha. Dividi minha mente em seis partes e fui gritando as conexões enquanto a cravava fundo no chão encharcado.
- Assim como nas alturas, sejam nas profundezas! – gritei, fazendo uma piada que só alguém da Universidade poderia entender.
Passou-se um segundo. O vento amainou.
Houve um clarão branco. Um brilho. Um barulho. Eu estava caindo.
Depois, nada” (pág. 602).

Para adquirir seu exemplar de O Temor do Sábio, acesse o site da Livraria Saraiva clicando aqui.

14 Comentários

  1. Não conhecia o autor. Depois de ler sua resenha, fiquei com vontade de ler um livro dele.

    Adorei o seu blog! Estou seguindo.

    www.meuslivrosesonhos.blogspot.com.br
    *Ficarei feliz com uma visita sua ao meu blog!

    ResponderExcluir
  2. PRECISO ler essa série! A cada comentário positivo a respeito a minha vontade aumenta. Saber que esse livro não sofre a maldição do segundo só me deixa mais curiosa ainda. Amo literatura fantástica e TENHO que ler o quanto antes, caso contrário entrarei em desespero UAHSUHAUSH

    Brunna Carolinne – My Favorite Book – @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Bateu a curiosidade!!
    Literatura fantástica é indispensável !!!

    ResponderExcluir
  4. Sou suspeito para falar, já que sou fã do autor, mas espero que você goste da obra dele, Leila. Recomendo!
    Muito obrigado por seguir o blog. Fico feliz que tenha gostado.
    Já estou seguindo o seu e mais tarde irei deixar o meu comentário, ok? :D

    ResponderExcluir
  5. Você realmente precisa ler, Brunna. Como você ama literatura fantástica, esse livro é indispensável para você. Quando você concluir a leitura vou querer saber sua opinião (espero que seja a mesma que a minha).
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Gabriela Costa e Silva25 de setembro de 2013 11:39

    Deu muita vontade de ler também, provavelmente vou comprar os 2 livros, aproveitar as ofertas que estão tendo aqui na minha cidade e garantir os meus! hahaha

    ResponderExcluir
  7. Eu tenho muita vontade em ler a trilogia, inclusive, quando comprei A Passagem, ele tava por 29,90, mas decidi escolher esse outro. Bem, pelo menos já sei que é uma série que vale a pena investir! Sua resenha me deixou mais empolgado ainda, porque gosto bastante de fantasia, ainda mais quando o autor cria um mundo bem detalhado e caracterizado, mesmo que de forma complexa, e enfrentar essas mil páginas parece ser interessante, kk. Leia As Crônicas de Gelo e Fogo também, acho que você vai gostas :D

    ResponderExcluir
  8. Já vi muitas críticas positivas sobre este livro, mas quero eu mesmo conferir. haha
    Com certeza está na lista de próximas compras, porém vou precisar do primeiro livro da série também né haha já que não li nada.
    Ótima resenha!
    Abraços
    www.booksever.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Maria Silvana ♪♫♪♫♫♪27 de setembro de 2013 02:49

    Oieee,
    vim ver tua opinião a respeito da série, tenho os dois livro, O temor do Sábio ganhei esse ano, ainda não li nenhum, mas estou ansiosa e tenho certeza que irei amar
    !Beliscõescarinhosos da Máh-

    Cantinho da Máh

    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  10. Michelli Santos Prado27 de setembro de 2013 14:15

    Alguns livros são tão densos que só lendo para conseguir entender, mas sua resenha passa bem o que a leitura trouxe uma boa geral na história. Eu não vejo a hora de ler.

    Bjos!!

    ResponderExcluir
  11. Joshua, pelo pouco que conheço do seu gosto literário, posso dizer que você irá gostar dessa série (pra falar a verdade, acho que até hoje não li uma única crítica negativa sobre ela kkkk), então não perca tempo :x
    Quero ler As Crônicas de Gelo e Fogo o quanto antes. O grande problema é saber que ficarei muitos dias preso aos livros, ainda que sejam bons (sei que são bons livros devido a série, que é fantástica).
    Abraços!

    ResponderExcluir
  12. Uau! Fiquei curioso para ler o livro! Ótima resenha!

    Já estou seguindo o blog!

    http://cantinhos2livros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Me assustei agora quando vi que esse livro tem quase 1000 páginas. Rsrsrs
    Não tem como não se apaixonar por uma trilogia e/ou série em que todos os volumes são ótimos. Isso tudo deve-se ao talento do autor em criar uma trama muito bem feita em todos os seus componentes (personagens, narrativa, cenas, etc). Eu, como sou amante de literatura fantástica, me senti intimado a ler.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  14. Ana Carolina Lopes3 de outubro de 2013 17:54

    Nossa quantas páginas !!!!! Me interessei agora !!!

    ResponderExcluir