Claro que te amo!, Tammy Luciano, 1ª edição, Ribeirão Preto-SP: Novo Conceito, 2013, 320 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Ao resenhar o livro Garota Replay, disse que Tammy Luciano poderia ser considerada como uma das mais talentosas escritoras teens da nossa literatura. Se na ocasião a escritora conquistou por usar um detalhe que deixou a história com um toque inovador, em seu novo livro Tammy mostra que isso nem sempre é necessário.

Claro que te Amo! é narrado por Piera, que após o término de um relacionamento que durou seis anos, decide assistir, escondida, ao casamento de seu ex-noivo. Apesar de ter a certeza de estar cometendo a maior loucura de sua vida, Piera decide que essa situação marcará, definitivamente, o fim de sua história com André.

Sabendo que precisa de um recomeço, Piera está disposta a encontrar formas de escrever novos capítulos de sua história, no entanto um problema do passado volta para atormentá-la e aumentar a tristeza que está sentindo. O que ela não imagina é que isso causará também o seu reencontro com a felicidade, que ressurgiu no momento que menos esperava.

“Queria me resolver, me encontrar, comemorar quem sou, mas não estava sendo fácil saber como recomeçar e que caminho seguir. Eu vivia fragmentos, pedaços do dia, no restante ligava uma espécie de automático. Quanto tempo duraria isso? Não tinha a menor ideia” (pág. 43).

Diferente do livro anterior, em que a escritora inseriu uma personagem que causou certo mistério durante toda a leitura, em Claro que te amo! não existe algo diferente do que estamos acostumados em romances do gênero. Aí está um ponto que nesse caso faz a diferença, já que deixou o livro mais adulto, ainda que os dramas vividos pela personagem também sejam comuns durante a adolescência.

Em toda a sua vida, Piera se acostumou ao abandono, apesar de sempre contar com o apoio, o carinho e os cuidados de seu pai. Isso contribuiu para que ela se tornasse a jovem que conhecemos: uma jovem de personalidade difícil, com atitudes questionáveis, e que não consegue deixar o passado para trás. Esse é o grande problema das personagens da obra, que não seguem suas vidas sem lembrar-se de como sofreram em outrora.

Em contrapartida, o pai de Piera é um personagem simpaticíssimo e que consegue agradar desde a sua primeira aparição. Embora também tenha sofrido, e curiosamente encontrado a felicidade da mesma forma que sua filha, ele é um homem especial, que não se importou com as travessuras do destino, cuidou de sua filha e consegue ouvi-la e apoiá-la com sábios conselhos de um pai diferente – como é citado por uma das amigas da protagonista.

Mas ainda que as características das personagens não agradem totalmente, não é difícil de ver a necessidade de deixá-las como ficaram, já que apenas assim a história de Piera ganharia um desenrolar tão bonito. A maneira como ela encontrou a felicidade, superando seus próprios dramas, resultou em um relacionamento agradável e com surpresas para ela mesma e para os leitores.

Outra surpresa agradável foi sentida ainda nas primeiras páginas. Quem conhece Tammy Luciano, ainda que superficialmente, consegue perceber a personalidade da escritora presente em suas palavras. A própria preocupação social, que tornam Tammy uma escritora especial, está presente em sua obra e mostra que Claro que te amo! não é simplesmente uma história de amor.

Não é fácil conviver com a dramaticidade de Piera, até porque nem sempre é possível compreender a cabeça de uma mulher, no entanto, ao deixar seus problemas de lado para dar uma chance à felicidade, ela se torna uma garota agradável. Torcemos, portanto, por sua felicidade, nos emocionamos e sorrimos com as surpresas que aparecem em sua vida.

Sem uma divisão de cenas e com algumas falhas, Claro que te amo! se passa no Rio de Janeiro, o que poderia ser repetido por todos autores brasileiros, e possui um título relativamente forte. Vivemos em uma época em que o eu te amo se tornou desvalorizado e dito sem a necessária emoção. Apesar disso, encontramos a beleza de um amor, que é capaz de transbordar em felicidade quando sentido de forma real, e principalmente transformar as lágrimas em constantes sorrisos. O bonito desfecho da história de Piera está aí para provar que isso sim é possível!

“ – (...) O destino foi muito maior do que pensávamos. Sempre imaginei minha vida sendo de casa para o trabalho, do trabalho para a praia e da praia para um bom livro, uma boa música e alegria aos longo do caminho... Mas, de repente, esse meu plano mudou e eu passei a desejar que minha vida fosse do meu trabalho para o seu coração, do seu coração para nossos sonhos e dos nossos sonhos para muitos dias felizes como só nós sabemos viver” (pág. 294).

Para adquirir seu exemplar de Claro que te amo! acesse o site da Livraria Saraiva clicando aqui.

17 Comentários

  1. Olá Rick,


    Confesso que não gostei tanto assim de Garota Replay, só que achei muito fabuloso o final daquele livro. Entretanto, tenho que admitir que tenho um certo receio de ler Claro que Te amo! acho que quando passamos por uma leitura não muito agradável de um escritor ficamos um pouco assim, só que eu amei de paixão a forma de narrar da Tammy então Claro que Te Amo! é leitura obrigatória para mim.


    bjs,
    Camila Márcia
    @camila_marcia
    De Livro em Livro
    Devaneios Fugazes

    ResponderExcluir
  2. Nunca li nada da autora, mas fiquei bastante interessado em "Garota Replay" por falarem tão bem do desfecho da obra. "Claro que Te Amo" parece ser um romance bem legal, só pra passar o tempo mesmo, e leria sem compromisso, e afinal, essa capa é muito bonita :D

    ResponderExcluir
  3. Já comecei a ler esse livro, mas achei tão chatinho, tão cheio de mimimi que larguei. Penso em terminar de ler, um dia, não sei quando, mas penso. Só espero que os mimimi's parem (ou pelo menos fiquem com frequência menor).

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Adorei, Rica! A história parece ser linda, tô querendo muito ler! :)

    ResponderExcluir
  5. Acho tão fofa a capa, sem muitos atrativos só que bastante fofa ao meu ver. Fiquei na dúvida de ler porque não tinha visto muitas resenhas positivas,mas adorei a sua e está de parabéns (:
    http://romances-para-te-fazer-feliz.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gabriela Costa e Silva15 de outubro de 2013 18:34

    A história me chama muito a atenção, parece ótima! Pelo que diz na sinopse, já tive uma situação um pouco parecida com essa (só que um pouco triste demais, haha), e foi o que mais me atraiu no livro.
    A capa é realmente linda também, e só contribui pra chamar a atenção dos leitores neh...
    Quero ler

    ResponderExcluir
  7. Eu acho essa capa tão fofinha!! rs

    Vim conhecer o seu blog, gostei e estou seguindo!! :))

    Beijos,

    www.livrosqueinspiram.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. To louca pra ler esse livro, ele me chamou muita atenção desde o inicio quando vi ele no catalogo. Depois dessa resenha então...

    Beijos, http://porredelivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Brunna, talvez, se já não soubesse que isso aconteceria, também teria deixado o livro de lado, mas acho que já me acostumei com isso em livros do gênero.
    De qualquer forma, espero que você aproveite mais quando terminar a leitura.
    Beijos,

    ResponderExcluir
  10. Olá, Thaysa. Muito obrigado pela visita. Fico feliz que tenha gostado.
    Vou visitar seu blog também, ok?
    Beijos,

    ResponderExcluir
  11. Realmente o te amo está muito desvalorizado, vejo pessoas que se conheceram a dias e já dizem que uma ama a outra, que negocio é esse de amar em poucos dias ? Para amar leva tempo! #indignada rsrsrs
    Eu estou com muita vontade de conhecer o drama da Piera e essa busca pela felicidade.

    ResponderExcluir
  12. Michelli Santos Prado23 de outubro de 2013 16:30

    Olá Ricardo!! Tudo bem??
    Não li Garota Replay, mas desde o lançamento de Claro, que te amo, fiquei interessada na historia de Piera, por ser uma historia leve, mas ter algo a mais que agrega a historia, como este romance e a superação deste sofrimento do termino do outro relacionamento. Quero poder ler em breve.

    ResponderExcluir
  13. Parece bom...
    Eu não simpatizo com capa com pessoas, mas essa me agradou... Estou revendo o meus conceitos ultimamente... hahaha! (Também gostei da capa de Pela Luz dos Olhos Seus) É porque, ao ler, eu crio uma imagem mental dos personagens, que acaba divergindo da imagem da pessoa na capa; também acho que fica muito simples, pouco criativa, sei lá... 8-)
    Enfim, estou muito curiosa com esse livro. ( E com Garota Replay também. Depois vou ler sua resenha, porque a outra resenha que li foi negativa... =/ )
    E #VerdadeVerdadeira, o amor está muito banalizado. Talvez por isso eu goste tanto dos romances açucarados... ^^
    E é bom saber que ele não tem aquela pegada teen, ando enjoada...


    P.S.: Adorei o último quote! ^.^

    ResponderExcluir
  14. estou super inclinada a ler esse livro, ele é lindo e parece ser emocionante

    ResponderExcluir
  15. Já li o "Garota Replay" e gostei bastante da escrita da Tammy Luciano. Desde então, me propus a ler tudo o que ela lançar. O que me agrada nos livros da Tammy é que torcemos muito por suas protagonistas, e isso já é meio caminho andado (tem alguns casos que você deseja a morte para os protagonistas mimizentos. Rsrsrs). Entrou pra minha lista de futuras aquisições.


    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  16. Leitura leve...Esperava mais...Realmente a mocinha foi ficando cada vez mais chata, mas ainda assim, dei umas risadas. Nota 5

    ResponderExcluir
  17. Já li dois títulos da Tammy e gosto bastante da escrita dela; a leitura de Garota Replay foi excepcional e me deixou muito emocionada, então tenho altas expectativas para Claro que te amo!
    Ainda que sua resenha tenha sido a primeira que li, já dá para ter uma ideia que algo muito especial vem por aí, na história de Piera que, aliás, é um nome bastante diferente!
    Adoro uma boa história romântica e a abertura para a felicidade talvez signifique que eu não precisa temer chorar (muito) com essa leitura. rsrs O subtítulo "A felicidade pode chegar quando mais esperamos" me causou certa ansiedade, ainda mais pela história ser um pouco mais adulta, talvez se aproxime um pouco do que procuro no momento, à parte dos livros de fantasia.
    A resenha ficou muito boa, como já disse, foi a primeira que li sobre o livro e me deixou com muitas expectativas para leitura que eu acho que será incrível, mais uma vez; mais um motivo para considerar a Tammy uma das minhas autoras nacionais favoritas e com enorme potencial de encantar a cada novo livro, cada nova história. ;D


    Beijos,

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir