Assim como em 2012, o último domingo do ano é um dia especial, pois depois de tantas e tantas leituras e resenhas, chegou a hora de comentar um pouco sobre os melhores livros lidos no ano que está chegando ao fim em mais um Destaques Literários. Novamente são algumas categorias, divididas em títulos nacionais e internacionais, além de categorias especiais para destacar os livros que serão lembrados por um bom tempo.
Rin Tin Tin - A Vida e a Lenda: Certa vez o biógrafo Edgard Cavalheiro disse que “poucas vezes uma biografia nos satisfaz” e foi justamente pesquisando e escrevendo sobre a vida de Cavalheiro que percebi o motivo de uma biografia ser tão especial. Não dá para negar que ao longo dos últimos anos li pouquíssimas biografias, mas apenas uma me satisfez por completo: Rin Tin Tin – A Vida e a Lenda. Seria possível listar os motivos, mas basta dizer que esse livro, mais do que a história de um personagem importantíssimo para a cultura norte-americana, nos apresenta lições de vida e causa inúmeros sentimentos ao longo da leitura – mesmo para quem nem ao menos conhecia o famoso cão-ator.

Corações Entrelaçados: Se tem algo encantador em antologias como Corações Entrelaçados é a maneira como conhecemos a visão de vários autores sobre um mesmo assunto. Nesse caso a antologia encanta simplesmente por falar sobre o amor e, a cada novo conto, percebemos que esse sentimento tão belo pode emocionar sem muito esforço e com drama, comédia ou qualquer outro tipo de história.
O Diário de Suzana para Nicolas: Por falar em se emocionar, O Diário de Suzana para Nicolas é o tipo de livro que arranca lágrimas de todos os leitores. Se uma pessoa disser que não se emocionou com essa leitura pode ter certeza que ela está mentindo ou a leitura não foi realizada com atenção.
O livro já se inicia com cenas que mostram que a história será carregada de emoção e por isso, desde o início, as lágrimas surgem e acompanham o leitor pelas próximas páginas. Nunca um livro romântico conseguiu esse tipo de emoção – e dificilmente isso voltará a acontecer.

Claro que te amo!: Ao relembrar os livros do gênero lidos ao longo do ano foi difícil encontrar algum nacional que se encaixasse perfeitamente e pudesse acompanhar um livro perfeito como o outro escolhido para a categoria (dois ou três no máximo). É bem verdade que Claro que te amo! possui seus pontos negativos, mas pelo drama de Piera e a forma como ela encontra a felicidade o livro merece estar na lista. Sem contar, é claro, a escrita de Tammy Luciano, que mais uma vez se destaca.
O Temor do Sábio: Nesse caso não foi preciso pensar duas vezes para escolher os livros representantes da categoria e o primeiro deles só poderia ser O Temor do Sábio, segundo livro de uma das melhores trilogias/séries fantásticas do atual cenário literário. Pelo segundo ano consecutivo Patrick Rothfuss surpreendeu com um livro recheado de tudo o que esperamos em uma obra fantástica e que deu continuidade a uma história que fica cada vez mais perfeita. Um livro indispensável para todos os amantes da literatura fantástica de boa qualidade.

A Garota das Cicatrizes de Fogo: Se Ricardo Ragazzo causou polêmica com 72 Horas para Morrer, com A Garota das Cicatrizes de Fogo ele conquistou a todos os leitores. Assim como o seu primeiro livro, Ragazzo contou uma história surpreendente do início ao fim e explorou elementos fantásticos até então desconhecidos. Apesar de ainda não conseguir definir qual o melhor livro do autor, esse também não será esquecido facilmente e uma possível releitura é só uma questão de tempo. Vale lembrar também que a técnica narrativa do autor é uma das melhores da literatura contemporânea.
Esconda-se: A presença da detetive D. D. Warren já seria motivo mais do que suficiente para escolher Esconda-se como o principal destaque, mas Lisa Gardner – autora cada vez mais admirada – foi além de tudo o que já havia proporcionado e assim conhecemos uma história incrível. Dinâmico, surpreendente, envolvente e com muita tensão, o livro é o melhor da autora já lançado no Brasil e também pode ser classificado como uma obra indispensável.

Café Forte: No início da leitura de Café Forte não sabemos bem o que esperar da protagonista e até mesmo do desfecho da obra, mas com o tempo Eliane Quintella consegue nos surpreender com tudo o que envolve a história de Dora. O mistério com a possível presença de um ser demoníaco prende a atenção do leitor, que se envolve ainda mais quando percebe que a vingança é algo importantíssimo para o desenvolvimento do enredo. O melhor de tudo: é possível realizar a leitura gratuitamente através do Wattpad.
Inferno: Muitos sabem que Dan Brown é um dos meus autores favoritos, por isso talvez seja estranho ver Inferno, o mais recente lançamento do escritor, entre as surpresas do ano. O fato é que a partir do momento que você passa a admirar um escritor a expectativa em relação as suas futuras obras apenas cresce, mas ainda assim tinha medo de que Inferno não conquistasse como outros livros do autor. Felizmente Robert Langdon continua incomparável e Dan Brown fantástico, por isso Inferno foi uma grata e feliz surpresa!

Memórias de um Sargento de Milícias: Ao longo do ano participei do Clube do Livro Edgard Cavalheiro e uma das propostas do projeto era também discutir clássicos da literatura brasileira. Assim surgiu a oportunidade de ler Memórias de um Sargento de Milícias (ainda não resenhado). Confesso que com grande receio, até porque não é o tipo de leitura que estou acostumado, mas no fim foi agradável e uma surpresa. Pena que Manuel Antônio de Almeida faleceu tão precocemente e essa é sua única obra importante que será possível conhecer.
James Patterson: 2013 foi o ano de James Patterson! Desde que conheci o autor, em 2011, esse foi o ano em que mais tive o prazer de ler suas obras (sete livros no total) e mais do que nunca posso dizer que ele também faz parte do seleto grupo de autores favoritos. Não posso negar que seu estilo cansa alguns leitores, e que nem todos os livros são perfeitos – algo totalmente natural -, mas James Patterson é um verdadeiro ícone e depois de tantas obras marcantes seria impossível não colocá-lo na lista de Melhor Autor.

Jorge Amado: Poucos meses após a morte de Jorge Amado arrisquei ler um de seus livros, mas era tão novo que na época foi impossível concluir a leitura de um livro para um público mais velho. Alguns anos se passaram e cheguei a concluir a leitura de O País do Carnaval em 2009, no entanto foi Capitães da Areia – também lido devido ao Clube do Livro – o responsável por colocá-lo nessa lista. Se antes dessa leitura já desejava conhecer todos os livros do escritor baiano, isso se intensificou ao longo desse ano, pois agora tenho certeza de que a obra do romancista também é indispensável.
Passarinha: Por último, mas não menos importante, chegou a hora de falar dos melhores livros e por mais que busque palavras para descrever Passarinha, é praticamente impossível dizer qualquer coisa que não seja “perfeição”. O livro de Kathryn Erskine é mais um dos livros que conseguiram tirar lágrimas e sorrisos e que por isso merece total atenção. Um livro que não é recomendo apenas para um tipo de leitor, mas para todas as pessoas – que tenham ou não o hábito da leitura.

O Rosto que Precede o Sonho: Um dos primeiros livros lidos do ano, O Rosto que Precede o Sonho também poderia muito bem estar na categoria Drama, como também poderia colocar Maurício Gomyde em Melhor Autor. Isso porque até então o escritor é o único a ter todos os seus livros na lista dos favoritos e esse caso, leitura de uma única tarde, também foi responsável por uma série de sentimentos que continuaram vivos mesmo doze meses depois. Se nenhum outro livro o superou, isso só pode ter um motivo: uma leitura obrigatória para quem quer se emocionar ou entender o sentido de ter um rosto que precede os seus sonhos diários.

Como citado anteriormente, nessa época do ano é natural realizar retrospectivas e relembrar as boas leituras do ano é algo muito especial. Então para vocês leitores, quais são os destaques literários de 2013?

10 Comentários

  1. Aeeeee James Patterson, ele é o cara! Um dos autores que mais gosto!
    Ainda não li Diário de Suzana para Nicolas, tô perdendo tempo! haha
    Quero muito ler A garota das cicatrizes de fogo, parece ser ótimo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente você está perdendo, Gabriela! Se você gosta de dramas, tenho certeza que esse vai acabar superando todos os demais do autor rsrs

      Beijos,

      Excluir
  2. Estes livros realmente são muito bons. Espero ainda conseguir ler uns quatro deles. São: O rosto que precede o sonho. Passarinha, A garota das cicatrizes de fogo e Claro que te amo. Ansiosa por conhecer os personagens e suas histórias. Beijos. E feliz ano novo.

    ResponderExcluir
  3. Amei, Ri! Apesar de você escrever pra caramba, em todos os sentidos possíveis, sempre acabo gostando das suas postagens.
    Bom, até hoje não li uma biografia. Acredita nisso? Não consigo ter interesse de jeito nenhum. Talvez, apenas talvez mesmo - uma possibilidade bem pequena - eu leia alguma no ano que está por vir.
    Ai, sério que você achou alguns pontos negativos em Claro Que Te Amo!? Tenho o livro aqui, autografado pela Tammy, como você sabe, e tinha altas expectativas para com a leitura. Agora nem tanto e depois de saber disso, fiquei com um inevitável pé atrás.
    Cara, até hoje sequer tirei O Diário de Suzana para Nicolas do plástico. Vou colocá-lo na minha lista do ano que vem também, e fazer o possível para lê-lo. Espero gostar tanto quanto você.
    A Garota das Cicatrizes de Fogo e Passarinha são livros que estão na minha lista de leitura também. Este segundo, por sua vez, após ter lido uma resenha esses dias, fiquei realmente muito curiosa para conhecer a história. Vou ver se o adquiro o quanto antes.
    No mais, volto a dizer: gostei muito da postagem e de conhecer os seus destaques deste ano. Todos parecem excelentes, mas os que mais em interessaram foram os citados mesmo.
    Um beijo, Ri!
    Doce Sabor dos Livros - Aguardo sua visita! u.u

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dessa vez eu nem escrevi tanto, Jeni's! u.u
      Acredito que os pontos negativos surgiram, nesse caso, por não ser um gênero que eu realmente gosto, então a chance de você gostar pode ser muito maior. Não fique com pé atrás e leia a resenha!
      Realmente espero que você leia O Diário de Suzana para Nicolas, porque você vai gostar! Falei que não gosto de dramas, mas esse caso foi impossível não gostar kkkk
      Muito obrigado por sua leitura e comentário. Fico sempre muito feliz por isso :)
      Ah, e já visitei seu blog :P

      Beijos,

      Excluir
  4. Oi, Ricardo!
    Adorei!
    Desses, só li A garota das cicatrizes de fogo, que você já sabe que amei.
    E me interessei muito por Café forte, acho que muito pela capa rs
    Beijos e um ótimo 2014!

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  5. Oi, Ricardo.
    Da sua lista li apenas A garota das cicatrizes de fogo, ainda não postei a resenha, mas adorei.

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Gostei da sua retrospectiva, Rick!!!! Legal você escolher um internacional e um nacional para as categorias que você selecionou. Só li dois livros nacionais ano passado, e "Garota Replay" foi um deles. Ela é minha melhor autora nacional, e por consequência, o melhor livro nacional também.
    Já dos gringos, J.K. Rowling e Suzanne Collins são intocáveis. Então pra surpresa do ano, voto em James Dashner e sua série "Maze Runner".

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico feliz que tenha gostado dos meus destaques, Dom Dom, mas aproveito a oportunidade para dizer que se existem autores que definitivamente quero conhecer em 2014 esses são Suzanne Collins e James Dashner. Realmente espero ter essa oportunidade o quanto antes :x

      Abraços,

      Excluir
  7. Oie!
    Já li O Diário de Suzana para Nicolas e gostei. Recentemente do James, li Feliz Natal, Alex Cross.
    Abç!

    ResponderExcluir