Faroeste Caboclo
Título Original: -
Diretor: René Sampaio
Duração: 100min
Gênero: Drama

Inúmeros são os motivos que fazem da Legião Urbana uma das principais representantes do rock nacional de todos os tempos. Amada ou não, a banda liderada por Renato Russo deixou uma vasta obra e nessa uma das letras mais importantes da música brasileira: Faroeste Caboclo.

Para muitos, escrever uma música com uma história de início, meio e fim seria uma missão impossível, mas Renato fazia isso como ninguém e a canção citada é apenas um exemplo, que acabou resultando no filme Faroeste Cabloco. No trabalho de René Sampaio, acompanhamos em pouco mais de uma hora o que foi eternizado na voz do vocalista da banda em quase dez minutos de uma ótima canção.

Buscando uma vida melhor e se esquecer do seu passado, João (Fabrício Boliveira) deixa a pequena cidade de Santo Cristo para viver em Brasília. Na capital federal, João de Santo Cristo, como passa a ser chamado, convive com o primo e traficante Pablo (César Troncoso) e acaba se envolvendo com o tráfico de drogas.

Dessa forma que João conhece a bela Maria Lúcia (Ísis Valverde), por quem se apaixona. Filha de um importante senador (Marcos Paulo), Maria Lúcia vive intensamente esse amor, no entanto isso passa a desmoronar quando tem início uma guerra entre João de Santo Cristo e o famoso traficante Jeremias (Felipe Abib).
Muitas vezes questionado por suas produções, o cinema brasileiro voltou a ter um ótimo representante com Faroeste Caboclo, que se torna marcante não apenas pelo personagem tão bem interpretado por Fabrício Boliveira, mas também por sua totalidade. Como a história de João de Santo Cristo não proporciona nenhum momento feliz, ela acaba exigindo muito de Fabrício, que se entrega e demonstra a emoção como poucos fariam em seu lugar.

Apesar de achar que, ao menos nesse caso, Ísis Valverde exagerou em alguns momentos com suas gargalhadas, ela novamente confirma que não é apenas mais um rostinho bonito que se destacou na televisão. Em seu primeiro papel de destaque no cinema, Ísis mostra bem como era os jovens da década de 80 e contribui para a química necessária ao estar ao lado de Fabrício, afinal a química entre seus personagens é perceptível na canção.
Existe ainda outros nomes fantásticos no elenco, como Marcos Paulo em seu último filme, mas o que dá um brilho especial a Faroeste Caboclo é a maneira como duas realidades distintas são retratadas de forma tão de real. De um lado o nordestino negro e com passado sofrido, do outro a jovem filhinha de papai e que, apesar de ter tudo o que deseja, não deixa de ter seu lado rebelde. Com a união dos personagens, é possível ainda ver o contraste comum na sociedade brasileira, em que a realidade de ricos e pobres se encontra em um piscar de olhos. Ponto para a fotografia da produção!

Como já era de se esperar, Faroeste Caboclo não é uma adaptação fiel da canção, mas para chegar o mais próximo possível, a história foi contada se aproveitando de flashbacks. Mesmo sem a perfeição, como o esperado pelos fãs da banda, poucas vezes um filme nacional de tal estilo se destacou ao unir romance e suspense com muitas drogas, sexo e violência. O fato de nada extrapolar o aceitável já torna válido ver a história de João de Santo Cristo e Maria Lúcia ganhando vida. Principalmente quando chegamos à última e mais marcante cena do longa-metragem!

6 Comentários

  1. Bem interessante esse filme. Gosto muito do ator neste papel e realmente o cinema brasileiro está cada vez mais bem elaborado e mais caprichado. isso me surpreende muito, por que não fica nada a dever aos filmes de lá de fora. Parabéns pela resenha, adorei saber mais sobre o filme. Beijocas.

    ResponderExcluir
  2. Não assisti a esse filme.
    Achei que não seria fiel à música, como qualquer adaptação.
    Mesmo assim continuo sem interesse em assisti-lo...

    Abç!

    ResponderExcluir
  3. Ainda não assisti (não sei por quê) mas tenho muita vontade de ver esse filme!
    Amo Legião Urbana, pra mim é uma das melhores bandas nacionais... e essa sem dúvida é a música que mais marcou!
    Com certeza deve ser um lindo filme, mesmo não sendo fiel à canção, o que é completamente aceitável, visto que são meios diferentes de se contar uma história, e adaptar livros ou música pro cinema é difícil...

    ResponderExcluir
  4. Confesso que não era fã de Legião Urbana, nem de Renato Russo, mas ver uma canção adaptada para o cinema é muito legal. É inegável o ressurgimento do cinema nacional, e espero que esse crescimento continue. Nós temos ótimos profissionais tanto em frente, como atrás das câmeras, e o que falta é investimento. O elenco desse filme é bem legal, mesmo que alguns atores (Ísis Valverde) ainda tenham seus trejeitos em todas as personagens que interpretem, mas é só questão de tempo pra conseguir neutralizar.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  5. Vi muita gente ansiosa por este filme, mas na verdade não pretendo assistir. Não sou fã de Legião Urbana mas realmente gostei da ideia de adaptarem uma música para o cinema. Gostei dos atores, achei que se encaixaram bem a história pelo que vi no trailer e nas fotos.

    ResponderExcluir
  6. Um dos atores de maior sucesso no cinema é César Troncoso. Ele tem grandes personagens que deixaram sua marca na poantalla. Agora você tem um novo personagem na série O hipnotizador, uma estreia este ano está causando uma grande celeuma.

    ResponderExcluir