Quero Ser Seu, Bella Andre, tradução de Shirley Gomes, 1ª edição, Ribeirão Preto-SP: Novo Conceito, 2013, 288 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Um dos maiores craques da Liga Nacional de Beisebol, Ryan Sullivan gostou de Vicki desde que a viu pela primeira vez, ainda na adolescência. Após ela salvá-lo de um atropelamento, ambos se tornaram amigos e nem mesmo morando em partes diferentes do mundo essa amizade chegou ao fim. Apesar disso, ambos seguiram a vida normalmente: ela casada e ele levando uma vida de solteiro.

Mas eles se reencontram quando Vicki volta para São Francisco e pede que Ryan lhe ajude a afastar um homem mal-intencionado que está disposto a tudo para tê-la por perto. Ryan não pensa duas vezes antes de aceitar ajudá-la, fingindo um namoro com sua bela amiga, atualmente escultora. O problema é que quando um homem e uma mulher ficam tão próximos, e o desejo é antigo e recíproco, nem mesmo o medo de estragar uma amizade é capaz de evitar uma relação sexual.

“Vicki era sua amiga, uma amiga de verdade que não se importava com o fato de ele ser um grande jogador de beisebol. Não esperava que ele fosse o simpático e atlético irmão Sullivan. Não precisava que ele fosse o cara que tinha o mundo a seus pés.
Vicki nunca o pressionara para ser nada. Apenas ele mesmo” (pág. 62).
Pela primeira vez, em seis livros, uma história dos irmãos Sullivans se inicia com uma mensagem de Bella Andre, criadora dos personagens que encantaram leitores de vários países do mundo. Em sua mensagem, Bella garante que o sexto livro da série possui uma leveza devido ao amor entre as protagonistas. Com isso, a leitura de Quero Ser Seu já se inicia com a certeza de que esse tem tudo para ser o melhor livro da série até então.

Por tudo o que envolve a história, poucas páginas são necessárias para que a ideia inicial se concretize. O livro, assim como deveria acontecer, continua com o mesmo estilo sensual tão característico da autora, mas dessa vez em uma história muito mais real. Que a história possui seus clichês ninguém pode negar, mas de forma alguma eles incomodam. Assim como Só Tenho Olhos para Você, o verdadeiro amor é o que comanda o enredo, porém como tudo é mostrado com veracidade, o livro se torna mais simpático.

Além disso, por não fugir da realidade, acaba sendo impossível que determinadas situações se tornem forçadas apenas para dar corpo ao enredo. Essas situações, que geralmente acontecem nas cenas de sexo, não estão presentes pela forma como Bella Andre sempre inova nas descrições de cenas sensuais e acaba surpreendendo.

Mas o ponto positivo em relação a isso não está apenas na qualidade das descrições, mas por nada se tornar forçado também nesses momentos. Apesar do medo do casal, o sexo acontece naturalmente e, como consequência, diferente do que seria em outros casos, não temos a sensação de estarmos lendo mais do mesmo. A autora mais uma vez foge do convencional e isso ganha pontos com o leitor.

Por fim, mesmo que sempre fique evidente a intenção de mostrar como a família Sullivan está próxima da perfeição, e para isso Bella transforme qualquer pequeno defeito em uma grande qualidade, em Quero Ser Seu o protagonista Ryan Sullivan não ofusca a presença de sua companheira, Vicki. Ela ganha mais destaque do que os companheiros anteriores, isso porque possui simpatia e doçura, causando uma perfeita união dela com o craque do beisebol.

Para os românticos de plantão, de todos os livros da série Os Sullivans, Quero Ser Seu é o melhor exemplo de que amor e sexo caminham lado a lado. O sexto livro é mais natural e por isso uma história muito melhor, mesmo em seus momentos dramáticos. Sem contar que a união de amor e sexo resulta em felicidade e prazer, principalmente quando o desejo espera o tempo que for necessário para transformar uma amizade em um verdadeiro amor.

“Fariam amor esta noite. Seria bonito, excitante e provavelmente o auge de todas as fantasias sexuais que ela já tivera.
Mas não precisava ir para a cama com Ryan para saber que ele já havia conquistado o seu coração.
E que fazer amor provavelmente lhes causaria um dano irreparável na manhã seguinte.
Ela o beijou mesmo assim” (pág. 161).

6 Comentários

  1. Oi Ricardo, os livros da Bella André não são meu estilo, não gosto da narrativa da autora e de como tudo acontece rápido.. Parabéns pela resenha!!

    Beijos Mila
    http://www.dailyofbooks.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Gostei do livro, aliás, gosto desta série. Em minha opinião, a autora vem crescendo com suas estórias.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ricardo.

    Devo confessar que ainda não li nem um livro da Bella, mas espero ler um dia, não sei se chegarei. rs mas quem sabe.
    Sabe não sei se gosto muito de história grandes demais. rs prefiro livros fechados.

    Parabéns pela resenha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Oie, Ricardo.

    Ainda não li nenhum livro da Bella, mas sempre que vejo uma resenha de seus livros meus dedos coçam pra abrir o site da Submarino e pedir logo todos lançados aqui no Brasil. Entrei numa aposta de num comprar livros até 15 de fevereiro, pois final do ano passado comprei demais, assim que chegar fevereiro o primeiro dos Sullivans será adquirido.

    Obrigado pela visita, Até. o//

    Encontro "A menina que roubava livros"

    Paradise Books

    ResponderExcluir
  5. Esse me parece ter a história mais próxima do real mesmo. Nada de amores instantâneos, nem de desculpas superficiais para que o casal se entregue ao amor e sexo. Ainda bem que, mesmo sendo o sexto volume, ainda percebemos que a Bella Andre ainda pode melhorar.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  6. Me surpreendi ao ler, que o livro é o sexto de uma série.
    A história me parece interessante, mas não sei se leria agora, ou mesmo leria. Apesar de se tratar de uma história mais leve e tudo mais, não sei se iria me agradar. Talvez...
    A resenha muito boa.
    O livro, poderia ser... precisaria conhecer mais da série e dos outros 5 livros.

    Até mais!

    Jônatas Amaral
    alma-critica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir