O Mundo pelos Olhos de Bob, James Bowen, tradução de Robson Falchetti Peixoto, 1ª edição, Ribeirão Preto-SP: Novo Conceito, 2014, 222 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

A inspiradora e tocante história de vida de James Bowen e seu gato Bob é tão conhecida, em especial por quem acompanha o mercado literário, que é dispensável qualquer tipo de apresentação. Uma coisa, no entanto, é certa: o ex-morador de rua que enfrentou uma longa batalha contra a heroína deve servir de exemplo a todos que querem vencer na vida.

Apesar de a premissa do segundo livro de Bowen ser extremamente semelhante à de Um Gato de Rua Chamado Bob, o livro O Mundo Pelos Olhos de Bob, como o título já sugere, busca apresentar as dificuldades e vitórias dessa dupla incomparável de uma maneira diferente. O próprio título pode enganar o leitor e passar a ideia de que se trata de uma obra romanceada, mas ao contrário disso, a intenção é revelar biograficamente como o autor tentou encarar o mundo como Bob.

“Eu dei a Bob companhia, comida e um lugar quente para deitar a cabeça à noite; em troca ele me deu esperança e direção na vida. Ele me abençoou com sua lealdade, amor e humor, e também com um sentido de responsabilidade que eu nunca sentira antes. Também me presentou com algumas metas e me ajudou a ver o mundo mais claramente” (pág. 15).
Dando sequência ao livro anterior, que se encerrou em um momento em que a vida de James começava a ganhar capítulos mais felizes, a continuação mostra muito da evolução do autor, conquistada graças a companhia de Bob. Os dois continuam enfrentando grandes dificuldades, algumas ainda piores do que anteriormente, mas a ambição de Bowen se destaca em meio ao caos presente em sua rotina.

A ambição, no entanto, supera e muito a presença de Bob. Não que ele deixa de ser importante, já que isso jamais acontecerá. O que acontece, de fato, é que a ambição de James em dar uma vida cada vez melhor ao seu melhor amigo, e fazê-lo se sentir bem, causa todas as decisões do ex-morador de rua, que já recuperado do vício sabe o momento ideal de dar um passo para trás com o intuito de no futuro avançar ainda mais.

O mais interessante é que no segundo livro, James Bowen passa a mostrar o que mudou em sua vida após o surgimento da oportunidade de escrever um livro e deixar sua história registrada eternamente. Ao mesmo tempo em que apresenta suas aventuras nas ruas, que influenciaram diretamente os livros, ele conta detalhadamente tudo o que envolveu o processo de escrita de Um Gato de Rua Chamado Bob, inclusive o dia do lançamento oficial de seu futuro best-seller.

Mesmo com o sucesso, Bowen continuou sendo um homem simples; Bob diferenciado por suas atitudes e inteligência continuou sendo um ser encantador. São verdadeiros anjos das ruas que vivem para passar uma mensagem de superação e força de vontade. Vontade de viver e ser feliz ao lado de quem nos faz feliz. É certo, portanto, que um sujeito que conhece Bob e não sente vontade de ter alguém como ele, seja um animal ou simplesmente uma pessoa, não pode ser considerado normal.

“Ninguém disse para eu me envolver com drogas. Ninguém me obrigou a acabar nas ruas de Londres. Ninguém me fez usar heroína. Foram erros que cometi por livre e espontânea vontade. Eu não precisei da ajuda de ninguém para estragar minha vida. Fiz um excelente trabalho sozinho.No mínimo, o livro seria uma oportunidade para eu deixar isso bem claro” (pág. 135).

13 Comentários

  1. Ainda nem li o primeiro, apenas por falta de oportunidade.
    Acho que vou me emocionar demais com a história, ainda mais por saber que ele continua sendo uma pessoa simples. Isso faz a diferença nesse mundo caótico em que vivemos.
    Beijos

    Meu Meio Devaneio

    ResponderExcluir
  2. Oie!

    Ainda não tive oportunidade de ler os livros, mas estou bem curiosa. Eu adoro as capas.

    Beijos

    ResponderExcluir
  3. oi,
    eu tenho mto interesse nesse e no primeiro livro, porque adoro livros que relatavam a experiência de se ter um animal. Apesar de não ter lido o primeiro livro, li a sua resenha e achei mto interessante. Tinha lido algumas opiniões negativas sobre o segundo livro, que tinha sido mais enrolação, sem acrescentar mto ao primeiro livro, só algo mais comercial, mas não foi isso que percebi na sua resenha.
    espero poder ler os dois em breve.
    ótimo post!
    tem postagem nova no meu blog
    espero sua visita
    bjs

    -TÍTULOS DE LIVROS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Juliana, espero que você goste e também tenha uma ótima experiência com os livros do James. Em relação às críticas negativas, eu discordo apenas que o livro tenha muita enrolação (como disse, segue o mesmo estilo e apresenta muito da luta do autor para vencer na vida), mas até concordo que tenha sido comercial. O primeiro livro é um best-seller internacional, então nada mais natural do que uma continuação.
      Obrigado por seu comentário. Vou passar no seu blog sim :)

      Beijos!

      Excluir
  4. Ah, eu ainda não li o primeiro, mas agora que eu tô com um kobo, acho que vai ficar mais fácil ler os dois *-* Achei linda a história deles. Acima de tudo, os livros passam uma mensagem linda.
    Vai ter um próximo livro? Porque eu vi gente falando sobre "A saga do Bob", então deve ter mais alguns né?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A mensagem é certamente o que mais encanta nos dois livros, Juliana. Não perca tempo e leia o quanto antes rsrs
      Sobre um terceiro livro, eu não sei dizer se realmente terá - o que é provável, se pensarmos que a história parou em 2012. A Novo Conceito irá lançar em abril uma edição especial ("Bob - Um Gato Fora do Normal"), com direito a fotos coloridas, mas acredito que seja apenas uma versão especial do primeiro livro.

      Beijos,

      Excluir
  5. Oi.

    Como falei na resenha do primeiro livro ainda não sei rs, mas se surgir uma oportunidade é claro que não vou perder tempo com receios e vou ler os livros. Espero me surpreender.

    Beijos
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Eu trouxe o primeiro livro da biblioteca pública da minha cidade para ler num fim de semana só por que não achei outra coisa, e de repente, fiquei acordada à noite lendo.
    È uma história de vida muito linda, nada de mais um livro de bicho, e é bem por aí, o gato escolheu James como dono e depois fica difícil dizer quem ajudou quem.
    Uma coisa que notei, acho que é por que trabalho com tradução técnica, e sempre preciso d de muita concentração e revisão, dá para notar que os dois livros foram traduzidos por pessoas diferentes e arrisco dizer que não conversaram entre si, daí uma certeza 'mudança de tom'. entre os dois livros, ambos narrados em primeira pessoa pelo James.

    ResponderExcluir
  7. Own, eu sempre tive vontade de ler esse livro. Desde a primeira vez que eu vi a capa dele.Espero poder ter essa oportunidade em breve.

    ResponderExcluir
  8. Não havia tido interesse por esse livro, por não achar alguém que falasse dele desse jeito, mesmo não gostando muito de gatos (sim, não sou um amante dos felinos), posso abrir uma pequena exceção para o Bob e as história de sua vida e do seu dono.

    ResponderExcluir
  9. Apesar de ser bem comentado, continuo sem empolgação pra ler esses livros. Achava que um já estava de bom tamanho, e eis que chega esse segundo, e se não me engano, virá um terceiro. Enfim, como tenho o primeiro, irei ler, só não sei quando.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  10. Fico tão feliz que tenha gostado de ambos os livros, Rick; te enchi tanto para que os lesse o quanto antes. A história de James e Bob é muito inspiradora, de fato, impossível não terminar os livros querendo relê-los imediatamente. Quando O Mundo pelos Olhos de Bob chegou, eu não conseguia me aguentar de tanta empolgação e finalizei querendo muito mais, ou, pelo menos, ler tudo de novo.
    Incrível como James encontra forças e suporte no Bob porque, vamos combinar, eles passam por cada apuro que, no lugar deles, já teria desistido há muito tempo. Mas é uma enorme lição de vida e sempre que lembro das passagens, do James contando sobre a dura vida nas ruas, faz-me querer ser uma pessoa melhor e mais agradecida. Uma leitura obrigatória para todo mundo!
    Adorei a resenha, Rick; só faltou você dizer o quanto o Bob é fofo :P

    Beijos,

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fiquei imensamente emocionada com os livros li os três e espero que façam um filme..è impossível não gostar..

      Excluir