Desde a mais longínqua infância, detalhadamente ou não, algumas frases são ouvidas e permanecem em nossos pensamentos ao longo de toda a vida. A grande maioria dessas frases é atribuída ao maior escritor de todos os tempos e lida nas mais variadas ocasiões, o que explica a importância de William Shakespeare.

A história da literatura e da dramaturgia mundial se confunde com a grande obra deixada pelo escritor inglês, que também contribuiu para engrandecer a riqueza de sua língua. Escritores de várias partes do mundo se inspiraram, ao longo dos séculos, nos textos deixados por Shakespeare, e suas obras, apesar de escritas entre os séculos XVI e XVII, permanecem atuais.

O tempo se passou e muitas informações se perderam para toda a eternidade, porém estudiosos afirmam que Shakespeare nasceu na pequena Stratford-upon-Avon em 23 de abril de 1564, há exatos 450 anos, já que os registros relatam que seu batismo aconteceu em 26 de abril e era um costume que isso ocorresse três dias após o nascimento das crianças.

Apesar de todas as dificuldades da época, a estabilidade financeira de sua família tornou a vida de Bardo, como ficou mundialmente conhecido, muito mais fácil durante a infância. Isso mudou apenas aos doze anos, quando seu pai faliu e Shakespeare precisou trabalhar para ajudar a família, composta por oito filhos.

Ainda na juventude aprendeu o latim e aos dezoito anos se casou com Anne Hathaway, oito anos mais velha e que já estava grávida do jovem. William e Anne tiveram três filhos e quatro netos, que não deixaram nenhum descendente ao famoso escritor.

Poucos anos após o casamento, ele se mudou para Londres e ali as portas do sucesso se abriram. Biógrafos disseram que o início da vida de Shakespeare em Londres foi um tanto difícil, mas seu talento possibilitou que isso durasse pouco tempo. Foi em Londres que Shakespeare escreveu suas primeiras peças, como “A Comédia dos Erros” (1592) e “A Megera Domada” (1593), e iniciou seus trabalhos para a companhia teatral Lord Chamberlain’s Men, possivelmente também atuando.

Durante esse período, escreveu uma das suas principais obras e, indiscutivelmente, a mais conhecida: “Romeu e Julieta” (1596). O relacionamento entre Julieta Capuleto e Romeu Montecchio é considerado como a maior história de amor de todos os tempos. Com todo o contexto histórico, Shakespeare emocionou gerações ao tratar de inúmeros temas, discutidos até os dias de hoje, mas principalmente o amor entre dois jovens de famílias rivais.

Não muito tempo depois da conclusão de “Romeu e Julieta”, Shakespeare escreveu sua mais importante obra: “Hamlet”. Ao lado da história de rivalidade entre Capuletos e Montecchios, “Hamlet” é o mais conhecido trabalho do dramaturgo inglês e conta como o Príncipe Hamlet tentou se vingar da morte de seu pai, após esse ser executado pelo próprio irmão.

Ao todo William Shakespeare escreveu 37 peças, como “O Mercador de Veneza” (1596) e “Otelo” (1603), e mais de 150 sonetos, porém acredita-se que muitas peças se perderam com o tempo e que alguns textos atribuídos a Shakespeare não foram escritos por ele. Isso causa uma série de discussões, assim como existem polêmicas quanto a vida do escritor, como, por exemplo, o possível relacionamento extraconjugal com outras mulheres e até mesmo homens.

William Shakespeare faleceu em 1616, em sua cidade natal, aos 51 anos. Como a Inglaterra utilizava o calendário juliano, curiosamente a morte do escritor ocorreu no dia de seu aniversário, porém na verdade, no nosso atual calendário, a verdadeira data de seu falecimento é 03 de maio de 1616.

Coincidentemente a morte de Shakespeare e do escritor espanhol Miguel de Cervantes, ao menos na teoria, aconteceu no mesmo dia (23 de abril de 1616), o que contribuiu para que nessa data se comemore o Dia Internacional do Livro. Afinal, nunca é tarde para celebrar a vida e obra de um Imortal da Literatura.

“Ser ou não ser, eis a questão: será mais nobre
Em nosso espírito sofrer pedras e flechas
Com que a Fortuna, enfurecida, nos alveja,
Ou insurgir-nos contra um mar de provocações
E em luta pôr-lhes fim? Morrer.. dormir: não mais” – William Shakespeare em Hamlet.
William Shakespeare - ☆ 23/04/1564 - ✞ 23/04/1616

12 Comentários

  1. Olá Ricardo,

    Grandes autores que devem ser sempre lembrados e esse dia é o mínimo que podemos comemorar por eles....abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. A obra de Shakespeare é extensa e incrível.
    Apesar de ter lido poucas de suas peças, sou um grande amante de sua obra Lirica que é fantástica. Sou um apaixonado por essas obras.
    "Hamlet" é a mais importante e mais linda peça escrita por ela. Um frase em especifico me chama muita atenção, que falarei aqui para não dá spoiler.
    Recentemente vou me dedicar a ler "Tristão e Isolda".

    Fico feliz de conhecer mais sobre o autor. Parabéns pela coluna. Continue firme com ela. Muito boa.

    Jônatas Amaral
    alma-critica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jônatas, infelizmente no teatro tive a oportunidade de ver apenas uma peça, exatamente “Hamlet”, mas dá para perceber a importância de Shakespeare em todas as demais áreas artísticas com tantos trabalhos referentes a ele. Como você disse, a obra desse gênero é incrível!

      Muito obrigado por seu comentário. É muito bom saber que você gosta da coluna e pode apostar que ela continuará por um bom tempo.

      Abraços,

      Excluir
  3. Amor Shakespeare, realmente ele é imortal, sempre será lembrado, suas obras são magnificas. Gosto muito da comédia A Megera Domada, assim como Rei Lear!!! Amei o post Ricardo!

    Beijos!

    Meu Diário

    ResponderExcluir
  4. Um dos maiores e mais importantes autores do mundo, uma prova de que quando algo é bom não fica preso a uma época, é capaz de atravessar gerações e ainda ter a mesma força.
    Li poucos trabalhos de Shakespeare, pretendo mudar isso, e saber como foi sua vida e obra contribuem muito para isso.

    ResponderExcluir
  5. Shakespeare é o verdadeiro imortal da literatura! Amo ele!
    Hamlet é simplesmente perfeito! Acredito que ler pelo menos uma obra de Shakespeare é essencial para a vida haha...
    Parabéns pela postagem Ricardo!
    Beijos

    Lara - Magia Literária
    http://www.magialiteraria.com/

    ResponderExcluir
  6. Apesar de nao ter lido nenhuma obra dele sei o quao importante foi e continua sendo pra literatura mundial, tenho 1 livro dele aqui, vou ver se leio pra conhecer um pouco mais sobre as obras

    ResponderExcluir
  7. Oi Ricardo, tive o prazer de ler grandes obras do autor, e até de construir duas peças de teatro na escola com elas, foram Otelo e Hamlet. Também li e vi duas vezes a peça Sonhos de Uma noite de Verão. Sem falar lógico, de Romeu e Julieta que aliás tenho uma versão mais resumida para crianças em casa.
    Um grande autor que atravessa o tempo com suas histórias.
    Bjs, Rose

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rose, infelizmente no teatro tive a oportunidade de ver apenas uma adaptação de Hamlet (http://www.overshockblog.com.br/2013/11/boca-de-cena-8-som-furia-silencio-e.html) e ao menos o texto/enredo achei fantástico.
      Desde então minha curiosidade em ver as demais histórias, que já conheço de outras adaptações, apenas aumentou. Com certeza um autor que será lembrado eternamente.

      Beijos,

      Excluir
  8. Rick, nem preciso falar o quão feliz fiquei por ter lido essa homenagem a um dos maiores, se não o maior, dramaturgo de todos os tempos. O que me encanta em suas obras é o que você comentou em relação a essa atualidade em seus textos. Ele é realmente atemporal. E, tenho certeza que daqui a cem... mil... anos, seus textos continuarão atuais.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando vou escrever sobre teatro sempre me lembro do seu trabalho, Dom Dom. Nesse caso não poderia ser diferente. Fico feliz, portanto, em saber que você gostou dessa homenagem, simples, é verdade, mas feita com a atenção que Shakespeare merece.

      Excluir
  9. Eu espero ainda ler alguma coisa de William Shakespeare , mas infelizmente eu não consigo ler pq não gosto do formato das falas ,mas ainda vou superar isso e ler as grandes obras desse escritor.

    ResponderExcluir