Um Herói para Ela, Lu Piras, 1ª edição, Ribeirão Preto-SP:
Novo Conceito (Novas Páginas), 2014, 336 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Bianca sempre sonhou em se tornar uma roteirista de cinema, mas ela não poderia imaginar que isso se tornaria possível com um curso na New York Film Academy. Muito menos que uma viagem para Nova York também possibilitaria um encontro inesperado com um homem misterioso, que a salva em duas situações diferentes e se torna o seu grande herói.

Enquanto estuda e luta para realizar o seu grande sonho, Bianca tenta solucionar o mistério desse homem. Mas essa busca pode se tornar romântica e principalmente perigosa, já que segredos envolvem a identidade de seu herói e isso também irá envolvê-la intensamente.

“O que faltava em seu roteiro e que causava o vazio de tantas páginas em branco devia ser como a linha do destino na palma de sua mão. Se Bianca queria descobrir o que o destino reservava para o final de sua história, teria que beijar o sapo” (pág. 169).
Muitas vezes um livro pode ser de um gênero que apreciamos e possuir uma ótima história, mas não conquistar de maneira alguma. Outras vezes um livro que apesar de ser destinado a um público do qual você não faz parte, te conquista simplesmente pela qualidade de sua escrita. Em casos como esse, se envolver com a leitura é apenas questão de páginas.

Por todas as experiências anteriores, tinha consciência de que a leitura de Um Herói para Ela deveria ser feita sem grandes expectativas, isso apenas por não fazer parte do já citado público alvo. O início lento e sem muitas reviravoltas apenas aumentou o receio, que persistiu até que a autora Lu Piras surpreendesse pela primeira vez. Quando a protagonista Bianca chegou à Nova York e um triângulo amoroso se formou, a certeza de que não era um livro comum finalmente apareceu.

Quem conhece meus gostos literários pode estranhar, mas o triângulo amoroso do novo livro de Lu foi o primeiro a não causar descontentamento. A dúvida de Bianca sobre escolher o príncipe ou o sapo não apenas acontece de forma convincente, como também mostra que isso era de fato necessário. Paul e Salvatore são fundamentais para o desenvolvimento pessoal e profissional da protagonista, por isso fazem a diferença.

Apesar de convincente, muitas vezes dava a impressão de o relacionamento estar sendo forçado. Isso por dois motivos: a insistência de criar a imagem de um herói, mesmo que isso pudesse acontecer naturalmente, e porque fica claro desde o início qual deve ser o destino de Bianca, já que a união do título e da personalidade de todos acaba sugerindo o que está para acontecer. As novas amizades de Bianca, ao contrário, não são nada forçadas, mas sim divertidas.

O que realmente conquista os leitores que não fazem parte do público alvo é o leve suspense, que prende a atenção e aí sim gera expectativas. A intenção da autora pode ter sido o oposto, já que não se trata de um livro de suspense, mas a existência de um segredo e até um toque de ação mostra que encontrar um herói – príncipe – também pode ser muito perigoso.

A edição de Um Herói para Ela não poderia ser mais caprichada com as inúmeras referências à indústria cinematográfica, porém é a intensa relação com a cultura italiana que torna essa obra encantadora. Isso acontece simplesmente por mostrar um pedacinho da Itália, um país apaixonante por sua própria natureza, em Nova York, a cidade em que todas as culturas se encontram.

Curiosamente o livro se assemelha e muito com Azul da Cor do Mar, livro de Marina Carvalho publicado pela mesma editora e que também mostra uma divertida personagem entrando em grandes confusões e vivendo um grande amor. As semelhanças existem, porém a obra de Lu Piras tem sua originalidade e conquista seu objetivo ao mostrar uma roteirista encontrando a melhor forma de contar a sua própria história. Isso é sempre possível quando realmente desejamos!

“Nem Paul, nem Salvatore. Um era o príncipe que virou sapo. O outro, o sapo que nunca viraria príncipe. Bianca percebeu que havia chegado a hora de desistir de transformar homens em príncipes encantados. Mas, primeiro, teria que desistir do sapatinho de cristal e se conformar com os pés descalços” (pág. 239).

9 Comentários

  1. Oie!

    Ainda não li nada da autora, mas estou curiosa para conhecer a sua escrita.
    Essa capa ficou linda.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Esse triângulo que eu nem senti que era triângulo, porque um dos carinhas nem aparecia muito... Por mais que a Bianca dissesse que estava em dúvida e tal, o coração dela já tinha escolhido o cara certo, sem ela saber!
    Foi o primeiro livro da Lu que li e simplesmente amei, pois foi muito diferente do que eu imaginava, fiquei completamente surpresa (: Agora estou louca para ler outros livros dessa autora \o/

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não consegui ver semelhança com Azul da cor do mar não... rs... e gostei mais de Azul da cor do mar... hehe...

    Não que eu não tenha gostado desse livro. É que, ao contrário de você, eu tinha expectativas muito altas com relação a ele. Aí acabei me decepcionando um pouquinho.

    Mas a parte das amizades que ela faz também achei mega divertidas!! Só isso já valeria o livro. Gostei muito do final. =)

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ju, a semelhança que digo é mais na estrutura, já que em ambos as protagonistas "mudam de vida" e passam por algumas aventuras, algumas relativamente tensas, além de divertidas situações. Acho inclusive que o fato de o leitor esperar muito de ambos os livros pode atrapalhar, mas felizmente no meu caso não me decepcionei.
      Aliás, o final é realmente muito interessante. :D

      Beijos,

      Excluir
  4. Olá Ricardo,

    Esse livro esta na minha lisa de espera de leitura, pela sua resenha parece uma história muito boa, espero gostar também...abraços.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Ownnnn fiquei fascinada, eu preciso muito ler esse livro, gosto de histórias assim.

    ResponderExcluir
  6. Oi, Ricardo.

    Não sei se é bom saber que se parece com outro rs, mas confesso que me deixou mais curiosa, pois já li Azul da cor do mar e amei o livro.
    Quero muito ler os livros da Lu piras, mas o dinheiro anda curto rs.
    Mas um dia vou ler.

    Ótima resenha!

    Beijos! Fê :*
    http://fernandabizerra.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Não foi um livro que me chamou muito atenção quando foi lançado. Também li poucas resenhas sobre ele, quase nunca me interessei.
    Mas, lendo esta primeiro percebo que pode ser um livro que eu posso me agradar, sou um cara que gosto muito romances, romances românticos como gosto de chamar. Parece ser um livro que eu leria. Quem sabe.
    Gostei muito de sua resenha, muito boa como sempre e cada vez melhor.

    Jônatas Amaral
    alma-critica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Também não faço parte do público alvo desse livro, mas duas coisas me deram uma leve animada em lê-lo: Esse triângulo amoroso necessário para o crescimento da protagonistas e que não é chato; e esse leve toque de suspense.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir