Proibido, Tabitha Suzuma, tradução de Heloísa Leal, Rio de Janeiro-RJ:
Valentina, 2014, 304 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

São poucos os livros que mexem com os sentimentos do leitor durante toda a leitura, mas nem mesmo esses podem ser comparados com Proibido, o polêmico e premiado livro de Tabitha Suzuma. Se descrever sensações já é uma missão difícil, com esse livro se torna quase impossível. O mais perto de conseguir é dizendo que a leitura é como apertar, com todas as suas forças, um arame farpado, ou então passá-lo por seu coração até destruí-lo totalmente.

Para não estragar a surpresa, que pode ser incalculável caso a leitura seja feita sem conhecer o enredo, é preciso evitar qualquer revelação sobre a essência de uma verdadeira obra-prima da literatura contemporânea. Mas é possível dizer que as personagens são únicas e que, especialmente pela narrativa em primeira pessoa, o leitor sente suas dores como se fossem os próprios protagonistas.

Pela necessidade de amadurecimento, os dois narradores deixaram de ser apenas adolescentes e assumiram responsabilidades que jamais deveriam pesar sobres seus ombros. Apesar de as responsabilidades se assemelharem, os dois encaram isso de forma bem distinta. Mesmo que negassem, o leitor perceberia que isso foi capaz inclusive de mudar suas personalidades, além de suas maneiras de encarar a vida e o próximo.

Enquanto ele representa a voz da razão, argumentando com base em escolhas benéficas a todos, ela não controla o tom de voz da emoção e sabe que não pode desistir, caso queira a sua felicidade e de todos ao seu redor. Juntos se completam e juntos são inesquecíveis, pela identificação ou simplesmente por serem mais do que personagens da ficção. Eles são reais!

Real é também o sentimento transmitido por eles, assim como é delicado, tocante, intenso e diversas outras características que dificilmente chegariam aos pés do que realmente Proibido merece. Esse misto de sensações, que vai da alegria à tristeza em questão de palavras, apenas evidencia o desejo de chacoalhá-los e dizer: Vá em frente! Encare esse desafio e não tenha medo de ser feliz. Não se importe com a opinião de ninguém!.

A autora já declarou não ter a intenção de mudar a opinião do leitor sobre o delicado tema de sua obra, e isso não pode ser questionado porque em nenhum momento o tema causa estranheza. Claro que vai contra inúmeros princípios morais, e dificilmente em outras situações isso também aconteceria, porém existe algo mágico que torna tudo insignificante perto do encanto da obra.

Angústia e tristeza fazem parte da experiência de leitura de Proibido, assim como a alegria e os sorrisos, que completam um livro que necessariamente é preciso ter a mente aberta para não achar tudo um grande absurdo – porque realmente não é. Por mais que nem tudo termine como esperamos, não há absolutamente nada do que reclamar.

Além de uma história perfeita, Tabitha Suzuma narra cenas inesquecíveis com a mesma sutileza que trata de um tema ainda polêmico em diversos países. A polêmica é o que talvez marque o leitor por toda a sua vida. Ou simplesmente o amor em sua forma mais plena.

“Eu me sinto como se não fosse nada, como se não existisse. Não tenho identidade, não falo, nem mesmo olho para as pessoas. A presença delas é tão insuportável como sempre – tenho medo de que, se prestarem atenção em mim, vão adivinhar o meu segredo. Eu poderia me trair de algum modo” (pág. 199).

19 Comentários

  1. Oi Ricardo,
    Poxa, livro polêmico ein? Eu gosto muito de histórias assim. De temas controversos e tabus. Porque isso precisa ser discutido. Entendo quando você diz que é um livro para os que tem uma mente aberta, sei o quanto o incesto pode soar incompreensível, mas tenho certeza de que a autora faz um bom trabalho nos dando novos pontos de vista, em especial acredito na essência do amor, esteja ele onde estiver. Vou colocar na minha lista de leitura, com certeza.

    Beijos,
    Mari Siqueira
    Love Lovers Blog

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mariana, o ponto mais importante do livro, e que você bem citou em seu comentário, é a verdadeira essência do amor. Acho que o livro merece uma chance de mostrar ao leitor que nem tudo é tão estranho assim e que, quando acontece como nesse caso, pode ser tão especial quanto qualquer outro amor. Por isso espero que você leia e se sinta tocada por essa história tão única e emocionante.

      Beijos!

      Excluir
  2. Olá Ricardo!
    Gostei bastante da sua resenha sobre o livro. Acabou me deixando mais curiosa para lê-lo.
    Ainda estou com a pulguinha atrás da orelha para saber o que há de polêmico nesse livro.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Fantástica resenha, Rick; eu confesso que fiquei toda arrepiada, meu coração acelerou quando comecei a ler o que você tinha achado desse livro. É um título que quero ler há muito tempo e está me consumindo por dentro não tê-lo ainda em mãos. É um tema extremamente delicado, um tabu, mas que me fascina completamente. Eu mesma espero aplicar algo assim em uma das minhas histórias e preciso conferir esse livro para fazer da melhor forma possível.
    Não é o primeiro título que vejo abordar esse tema, massss dá para sentir que é um dos mais impactantes, até mesmo pela vida dos protagonistas ser tão dura e sofrida. Mal posso esperar para conferir, tenho certeza de que será arrebatador e me transformará, mas espero ansiosamente por essa mudança e experiência!
    Sua resenha ficou maravilhosa, mostra o quanto o livro te emocionou, toda a delicadeza do sentimento que foi transbordando das páginas. Simplesmente incrível! Parabéns!
    Não vejo a hora de poder conferir "Proibido", que enredo fascinante!

    Beijos,

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se seu coração acelerou apenas com a resenha, esteja muito preparada para a leitura de "Proibido", Vê! Como te conheço e muito bem, acho que você não sai das primeiras páginas sem lágrimas em seus olhos. O livro é perfeito em todos os sentidos!
      Eu particularmente não me lembro de títulos em que o tema foi abordado dessa forma. Em alguns pode acontecer naturalmente, mas não com a profundidade que acontece em "Proibido", muito provavelmente por ser adolescente, eu acho. De qualquer forma, uma coisa é certa: você precisa ler esse livro!

      Beijos!

      Excluir
  4. Estou super ansiosa pela leitura, só por resenhas tenho certeza que vou ter uma bela ressaca, este livro é um dos mais desejados do mês.
    Provavelmente que nos tiram da nossa zona de conforto! Ainda mais por esses gêmeos negligenciados pela família, como na frase na capa diz, realmente é um grande Tabu esse tipo de relação ou comportamento, e vejo muita gente defendendo essa relação, mesmo sendo sanguínea, também acho que não tem problema algum. Este livro é, provavelmente o livro que mais desejei ler, por conter esta temática tão polêmica e triste ao mesmo tempo, que com certeza irei me emocionar muito e ter uma grande ressaca literária, irei mofar por dias.
    Beijos Ricardo, espero amar a leitura de verdade!
    Leituras-insanas.blogspot.com
    ThayQ.

    ResponderExcluir
  5. Tenho que concordar o livro me mudou, a maneira que penso é diferente pois Thabita fez com que eu olhasse tudo de outra forma.

    Este ultimo quote é uma provinha da quantidade de fatos que ela joga na nossa cara e o pior, que realmente estamos acostumado a "aceitar", o quote (neste pequeno pedaço) e não só este como muitas outras passagens incríveis do livro mostra a grandeza que ele representa.

    Sim, Proibido foi até hoje a melhor leitura que fiz, que me tocou intensamente sem precisar ser agressivo, a autora tem uma sutileza sem igual, e consegue fazer que baixemos a guarda diante de um assunto tão polemico.

    Enfim, é difícil colocar em palavras né? nem sei se consegui fazer isso na minha resenha, o sentimento propriamente dito adquirido sobre o livro só consegue sentir quem realmente leu. Então assim como você indico a leitura a todos, deixem os ditos pré conceitos de lado e leiam Proibido, você vai se dar conta que mais do que valeu a pena, se fará necessário para suas vidas.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joi, essa foi uma das resenhas mais difíceis de escrever devido a essa sensação única que "Proibido" causou. Também considero como a minha melhor leitura e o tipo de livro que gostaria de ter escrito. Mais do que isso, espero que se torne um livro inesquecível por gerações, porque a história merece esse reconhecimento.
      É bem verdade que se trata de um livro polêmico, e muitos podem não aceitar, mas deixando os pré-conceitos de lado, acredito que seja impossível não se sensibilizar e mudar, ao menos durante a leitura, qualquer tipo de opinião.
      Não apenas recomendo, como sinto a necessidade de presentear pessoas importantes com um exemplar do livro. Senti essa mesma necessidade em outras oportunidades, mas jamais dessa forma.

      Beijos e muito obrigado por compartilhar a sua opinião.

      Excluir
  6. Thabita realmente me surpreendeu com esse livro, assim que soube do livro corri e li em pdf em inglês apesar de ter o básico do inglês consegui pegar a mensagem que o livro trouxe. E como você disse ela conseguiu fazer com que nós sentíssemos a dor dos personagens, fez nós sentirmos de verdade o que eles passavam, as duvidas, os medos, tudo.

    Não cheguei a ler o fim do livro,, pois queria ler em português e com o livro físico, e pelo que você disse na resenha chegou me dar um arrepio na espinha só de imaginar como deve ser o fim dessa historia e a angustia que os personagens devem passar, a duvida acima de qualquer coisa.
    Você apresentou muito bem o conteúdo trazido pelo livro, espero poder concluir essa leitura o mais breve possível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como você já leu parte do livro, tenho certeza que tem uma ideia de como o final é capaz de destruir qualquer leitor, até os menos sensíveis. rsrs Acho que quando eu digo que a leitura é como passar um arame farpado nos nossos coração resume bem a sensação final. Quando tiver a oportunidade de concluir, entenderá ainda melhor essa definição.
      Também espero que leia o quanto antes e goste, claro.

      Excluir
  7. Olá Ricardo,

    Linda e tocante sua resenha, a história parece ser emocionante e envolvente!

    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Eu gosto muito de livros diferentes que abordam assuntos que estão ai no nosso cotidiano e esse está em alta e ainda foi baseado em fato real, quero muito descobrir todos os pontos dessa livro, estou bem curiosa.

    ResponderExcluir
  9. Este livro tem um tema bem forte. Não deve ser nada fácil viver do jeito que esses jovens viveram na trama. A autora soube abordar um assunto que pelo jeito nos faz ficar emocionados e revoltados com o que esses jovens passam. Fiquei emocionada com a resenha. Espero conseguir ler logo este livro.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. O tema abordado nesse livro é, no mínimo, polêmico. Confesso que tenho uma resistência bem grande em relação a entender esse tipo de relação entre irmãos, mas, pelo que vi, a autora trata com tanta leveza, que fica impossível não torcer para o casal. Quero muito ler esse livro, e ver a autora consegue me convencer.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  11. Confesso que tenho alguma resistência com relação a esse tema, mas gosto de livros que me sacodem e trazem uma nova visão sobre os assuntos.
    Acredito que todo leitor deve ter a mente aberta, sendo ótimo quando o autor consegue nos fazer mudar de opinião. E parece ser um livro muito poético até.

    ResponderExcluir
  12. Ai minha nossa... a cada resenha lida, meu desejo de ter e ler esse lviro se intensifica mais e mais... Eu gotei muito da forma que vc escreveu sua resenha, pois foi uma abordagem diferente das que ja li e me fez olhar a trama mais a fundo.. Realmente vejo que essa obra vai me conquistar totalmente.

    bjs e fique com Deus

    ResponderExcluir
  13. Achei a resenha meio que faltando alguma coisa! Acho por que de repente vc não quis dá detalhe maiores. O livro é realmente polêmico? Não sei se é o que eu estou pensando. Só lendo para descobrir!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Francisca. Essa foi a resenha mais difícil de se escrever e realmente não queria falar nada além do necessário. Isso porque, apesar de saber o que aconteceria no livro, acho que ser surpreendido pode tornar tudo ainda muito melhor. Mas sim, o livro é polêmico, especialmente para quem tem a mente muito fechada, por isso a necessidade de ler sem pensar nos tabus da sociedade. :)

      Excluir