A Academia Sueca anunciou na manhã dessa quinta-feira, 09, que o escritor francês Patrick Modiano é o grande vencedor do Prêmio Nobel de Literatura 2014. A entrega do prêmio acontecerá em 10 de dezembro, data do falecimento do sueco Alfred Nobel, criador do prêmio.

Segundo os responsáveis, o prêmio para Modiano se deu pela “arte da memória com a qual evocou os destinos humanos mais inapreensíveis e jogou luz sobre a vida durante a ocupação”. Essas palavras se referem ao modo como o escritor fala em seus livros sobre a ocupação alemã na França durante a Segunda Guerra Mundial.

O escritor é o 11º francês a conquistar o Nobel de Literatura. O primeiro foi Sully Prudhomme, laureado na primeira cerimônia do prêmio, em 1901, e o último até então era Jean-Marie Gustave Le Clézio, escolhido pela academia em 2008.

Em entrevista, Patrick Modiano declarou estar feliz pela indicação e por estar ao lado de outros escritores franceses que admira, apesar de dizer que, mesmo sabendo de sua indicação, não esperava ser o escolhido. “Gostaria de saber como explicaram sua escolha, queria saber quais são as razões pelas quais me escolheram”, disse.

O presidente francês, François Hollande, parabenizou o escritor através de sua conta no Twitter. “Felicitações a Patrick Modiano, este prêmio Nobel consagra uma obra que explora as sutilezas da memória e a complexidade da identidade”, escreveu o político.

O novo ganhador do Prêmio Nobel de Literatura nasceu no dia 30 de julho de 1945, poucas semanas antes do fim da Segunda Guerra Mundial. O primeiro trabalho literário de Modiano, que é filho de um comerciante e de uma atriz, foi publicado em 1968. Ao longo de sua carreira, publicou diversos romances e contribuiu para o roteiro do filme Lacombe Lucien, ganhador do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro em 1975. Além do Nobel, o escritor faturou também o Prêmio Goncourt e o Grand Prix du Roman.

No Brasil, as obras de Patrick Modiano foram publicadas pela editora Rocco, mas atualmente estão fora de circulação. Entre as obras traduzidas ao português estão “Uma Rua de Roma” (1978), em que narra a história de um detetive particular que perde a memória e busca o seu próprio passado, e também o infanto-juvenil “Filomena Firmeza” (1988).

A obra mais recente de Modiano é “Pour que tu ne te perdes pas dans le quartier”, publicado oficialmente, na França, no último dia 02 de outubro.

4 Comentários

  1. oi! Não conhecia o autor. Eu fiquei curiosa pelo trabalho dele, principalmente porque eu tenho muito interesse em livros com temáticas da segunda guerra mundial. Fiquei triste quando li que os livros dele estão fora de circulação aqui :x vou ver se acho algo no sebo da minha cidade ou no estante virtual!
    Demorei mais estou seguindo aqui tmb!
    tem postagem nova la no blog todo dia!
    bjinhus

    Dudi
    - Meg's Army Book Club

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dudi, também não conhecia o trabalho do Modiano, mas fiquei curioso pelo mesmo motivo que você. :D A boa notícia é que a editora Record adquiriu os direitos dos livros dele, então em breve teremos a oportunidade de conhecê-lo. \o

      Beijos e obrigado por seguir por esse perfil também. :D

      Excluir
  2. Olá!
    Nem conhecia este autor, mas parabéns para ele. Não é qualquer um que consegue um nobel! :3 (Ainda tenho a meta de conseguir o meu, sendo o primeiro para o Brasil.)
    Deve ser bem legal o livro sobre a 2ºGM. Eu gosto um pouco desse assunto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Não conhecia autor, nem obra! Estou amando essas matérias informativas por aqui.
    Beijos,
    Monólogo de Julieta

    ResponderExcluir