Meu Hamster é um Astronauta, Dave Lowe, tradução de Aline Leal, ilustrações de Mark Chambers, 1ª edição, Rio de Janeiro-RJ: Valentina, 2014, 144 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Após precisar da ajuda do seu genial hamster falante para tirar boa nota em Matemática, Ben Travesso volta a precisar do apoio e da genialidade de Cheiroso, dessa vez para construir um foguete para a competição da Feira de Ciências da escola. O grande problema é que ele só possui duas latas de ervilha e raramente consegue fazer algo sem entrar em grandes confusões.

Meu Hamster é um Astronauta é o segundo volume da série Cheiroso & Ben Travesso, série dedicada ao público infantil e que tem como grande qualidade os valores transmitidos através de um enredo simples, porém muito divertido. Na continuação de Meu Hamster é um Gênio, o escritor inglês Dave Lowe segue a mesma estrutura do livro anterior, mas fica claro o amadurecimento da série.

Esse amadurecimento se deve, em partes, ao foco da obra ser temas científicos relacionados à astronomia, ou seja, o livro tem muito que ensinar ao seu público alvo. No entanto, nesse caso em especial, o que realmente faz a diferença é que as duas personagens aprendem com seus medos e suas dificuldades, o que deve servir de inspiração aos leitores.

Como toda obra infantil, Meu Hamster é um Astronauta pode ser lida e apreciada em questão de minutos, proporcionando momentos de agradável diversão. O autor trabalha o humor de maneira tão simples que parece ser fácil, principalmente se levarmos em consideração que conquistar crianças é uma tarefa complicada. Para Lowe, no entanto, que já trabalhou com crianças em escolas carentes, isso pode acontecer com naturalidade, especialmente por se aproximar da realidade de todas elas.

Ainda que não possua a mordida que tanto fez sucesso com o livro anterior, a qualidade da edição não fica devendo em nada e contribui também para a experiência de leitura. De um modo geral, o jeito rabugento do hamster e as loucuras do garoto resultam em bons momentos e pode ser facilmente a escolha de pais que desejam incentivar seus filhos. Mesmo que também seja uma ótima dica a todos, afinal, nunca é tarde para voltar a ser criança.

“- Pense neste motivo: quantas lojas de sombrinhas você conhece? – perguntou Cheiroso.
- Quase nenhuma.
- E você não acha muito estranho que a senhora Bravo tenha exatamente uma loja de sombrinhas?
Dei de ombros.
- Na verdade, não. Acho que é por causa do nome dela: Sandrinha Sombrinha. Sacou? Rima. Se o nome dela fosse Natália, poderia ter aberto uma loja de sandália. Ou uma loja de chapéu, se fosse Isabel.
Meu hamster suspirou. Ele estava começando a perder a paciência” (pág. 82).

3 Comentários

  1. Definitivamente, não faço mais parte do público alvo desse livro (infelizmente), mas, de vem em quando, gosto de ler algo assim. O que acho legal nesses livros é que mostram os benefícios de uma amizade verdadeira. Eles nunca entram em uma enrascada sozinhos, muito menos saem delas sem a ajuda de seus verdadeiros amigos. Tenho o primeiro livro aqui em casa e, com certeza, vou querer esse também.

    @_Dom_Dom

    ResponderExcluir
  2. Bom, você sabe o quanto fiquei fascinada por "Meu Hamster é um Gênio", não é, Rick? Então é claro que eu estava doida pela continuação que, convenhamos, demorou eras para chegar aqui. Apesar da falta de apelo visual com uma mordidinha no livro, como você mesmo comentou, as ilustrações suprem essa falta e muito bem, afinal, eu adoro ver o Cheiroso ilustrado. rsrs
    Mesmo com tudo isso e meu desespero para adquirir logo o segundo volume, eu não achei tãããão divertido assim esse novo título. Acho que ri muito mais com o primeiro livro e senti falta desse divertimento no segundo. Talvez minhas expectativas estivessem altas demais ou eu só não estivesse no clima. rsrs Mesmo assim pretendo continuar acompanhando a série e espero que a Valentina não demore mais mil anos pra publicar o próximo.
    Gostei bastante como o Cheiroso superou seus medos nesse volume e como ele e Ben ficaram mais próximos e arriscados. Esses finais são sempre divertidos e, quando tudo dá certo, então, é o melhor!

    Amei a resenha, Rick, parabéns! :D
    Beijos,

    Only The Strong Survive

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Realmente, Vê, mais uma vez acompanhei de perto a sua relação de amor com um livro, o que devo confessar: é muito bacana. rsrs Só é uma pena que esse livro não tenha a mordida. :(
      Sobre o livro, talvez você esteja certa ao dizer que suas expectativas eram altas demais, porque achei esse tão divertido quanto o anterior - outra hora podemos conversar sobre isso :p -, pelo simples fato de o Cheiroso ser incrível. O ruim é saber que as aventuras já estão chegando ao fim, pelo menos se a publicação não demorar a acontecer.
      Fico feliz que tenha gostado da resenha. :D Obrigado por seu comentário!

      Beijos,

      Excluir