A Música do Silêncio, Patrick Rothfuss, tradução de Vera Ribeiro, 1ª edição, São Paulo-SP:
Arqueiro, 2014, 144 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Ao publicar A Música do Silêncio, o autor Patrick Rothfuss tinha consciência de que esse não era um livro para todas as pessoas. Não simplesmente por ser necessária a leitura dos dois primeiros livros da trilogia A Crônica do Matador do Rei, mas principalmente por ser uma história nada convencional e pouquíssima atrativa. Tanto que os próprios fãs do autor têm se decepcionado.

Protagonizado por Auri, a mais encantadora e misteriosa personagem da trilogia supracitada, o livro exige do leitor mais do que apenas a curiosidade. Até que o objetivo do autor seja de fato compreendido, a leitura é extremamente maçante, sem qualquer acontecimento e absolutamente nenhuma novidade sobre a personagem — o enredo não vai além de uma pequena e quase insignificante aventura. Por isso, tudo indicava que o grupo dos fãs decepcionados ganharia um novo membro.

Mas o que até então parecia impossível enfim aconteceu. Demorou quase cem páginas, no entanto ao entender o que o livro poderia transmitir o tédio deu lugar ao sentimento de satisfação. O enredo possibilitou emoções que não sabia que de fato existiam e essas emoções comprovam que A Música do Silêncio parece ter sido escrito especialmente pra mim. Antes tarde do nunca, a surpresa foi revelada.

Mesmo assim, os sentimentos entram em um grande conflito e isso só chegará ao fim com uma nova leitura. Como todos os livros de Rothfuss, uma única leitura não é suficiente para entender cada nuance de um enredo simples e ao mesmo tempo muito complexo, por isso a necessidade de olhá-lo com outros olhos.

Se você busca ação, humor, drama, fantasia ou qualquer outro gênero essa não deve ser uma opção de leitura. Se quer apenas respostas sobre o universo do autor, é melhor passar longe. Se quer conhecer Auri, idem. Contudo, se quiser compreender os sentimentos que existem em tudo ao nosso redor, ou quem sabe conhecer a própria solidão, não evite essa leitura. Caso seja preciso, dê uma segunda chance, pois se deu a primeira, mesmo sabendo de tudo, é provável que A Música do Silêncio também tenha sido escrito para você. Talvez apenas não tenha percebido.

“Dobrou o cobertor cuidadosamente, com mãos gentis. Juntou direitinho as pontas e o manteve reto e correto. Depois, achou o lugar certo para ele na estante de livros e trouxe para perto a pedra lisa cinzenta, para que não lhe faltasse companhia. Faria frio à noite e Auri sentiria falta dele. Mas o cobertor estava feliz ali. Não merecia ser feliz? Por acaso tudo não merecia seu lugar certo?” (pág. 84).

13 Comentários

  1. Oie
    Ainda não li nenhum livro do autor, mas tenho muita vontade de conhecer sua escrita. Sempre vejo comentários positivos dos seus livros.
    Bela resenha.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Rica,
    Poxa .. essa parece ser uma leitura bem complexa e controversa.
    Eu não havia lido o livro anterior e por isso não solicitei, mas lendo sua resenha, penso que talvez tenha sido melhor assim. Talvez esse seja um livro de profundidade emocional muito maior do que a do meu momento. Acho que depois de leituras fortes como as minhas últimas, preciso de algo mais leve ou mesmo dramático para dar uma desanuviada. Gosto quando leio um livro e percebo identificação com ele, isso acontece tão pouco mas é tão incrível quando se percebe, né?

    Beijos,
    Mari Siqueira
    http://loveloversblog.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Olá Ricardo!
    Não conhecia nada deste autor. E acho que passaria longe desse livro, porque eu leio como forma de entretenimento. Talvez até uma leitura que me faça refletir um pouco.
    Mas eu já tenho uma outra coisa, reflito demais sozinha!
    Alias, adorei a capa do livro!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi
    Nunca li nada desse autor, eu já vi coisas sobre esse livro e tenho interesse em ler a leitura, logo no começo da resenha achei que ela ia ser negativa,, mais que vou que o livro acabou te agradando mesmo tendo demorado um pouco.,

    http://momentocrivelli.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei muito de "A Música do Silêncio". Achei interessante saber como Auri dialoga com as coisas, sempre preocupada em mantê-las em seu devido lugar. Vi umas leves revelações sobre ela ao longo do livro (que geraram mais perguntas que respostas, mas foram revelações), mas o autor fez isso tendo o cuidado de manter o ar de mistério sobre a personagem.

    Agora só me resta aguardar a publicação do terceiro volume.

    Sonhos, Imaginação & Fantasia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Laís, apesar de inicialmente estranhar esse lado retratado na obra, também achei interessante - pra não dizer encantador - essa forma com que a Auri dialoga com as coisas.
      De qualquer forma, essas leves revelações sobre ela de fato aumentam as perguntas, aumentando também a expectativa pelo terceiro volume. Espero que do ano que vem não passe.

      Excluir
  6. Oi Ricardo, como fã da série A Crônica do Matador do Rei eu já estou com uma expectativa muito grande para começar a leitura de A Música do Silêncio. Tomara que o livro me cative como aconteceu com você!

    Beeijo, Paola
    uma-leitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Comprei esse livro de presente para um amigo meu. Ambos somos apaixonados pela serie e eu achei que seria uma forma legal de presenteá-lo. Ainda não tive a chance de ler, mas estou muito curiosa, o Patrick acaba comigo com essa demora toda com o terceiro volume. Essa série é incrivel.

    http://laoliphant.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tenho certeza que foi um excelente presente, Débora! Eu pelo menos iria gostar muito de receber. rsrs
      Apesar da demora ser insuportável, espero que leia "A Música do Silêncio" e também goste dessa obra do mestre. :D

      Excluir
  8. Olá Ricardo,

    Eu li e resenhei esse livro no blog.
    Esse livro é muito confuso e cheio de sentimentos, uma arte, uma obra prima do autor, os mistérios sobre Auri ainda não foram revelados, mas foi muito bom conhece-la no seu mundo particular.




    Abraço.


    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Hey, Ricardo! Cara, eu não sabia da existência desse livro, mas já preciso. Creio que seja uma boa leitura enquanto aguardamos, ansiosamente, pelo terceiro dia da Crônica do Matador do Rei!

    Abração, Miguel.
    Parágrafos & Capítulos || @PrCapitulos

    ResponderExcluir
  10. Oi Ricardo!!
    Eu ainda não li nenhum livro de A Crônica do Matador do Rei, mas um amigo meu leu e disse que ao menos o primeiro livro (que ele leu) é muito bom, quando anunciaram o lançamento de A Música do Silêncio eu não sabia que ele era um conto dessa serie fiquei muito interessado principalmente por sua capa muito bonita,mas quando descobri, notei que teria que ler 2 livros para chegar e decidi esperar um pouco para ler, já que os livros são enormes!

    Xo
    Alisson
    Re.View

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alisson, apesar do tamanho dos dois primeiros livros, aconselho a não adiar a leitura por esse motivo, porque a leitura de ambos acontece de uma forma tão natural que, quando menos esperar, estará no último ponto final. Afinal, vale lembrar que considero o Patrick como o melhor autor de fantasia da "nova geração". :D

      Abraços!

      Excluir