Entre as continuações de filmes baseados em obras literárias que chegam aos cinemas em 2015, uma das principais será lançada no Brasil ainda durante essa semana. Insurgente, segundo filme baseado na trilogia de sucesso da escritora Veronica Roth, tem como principal novidade o diretor alemão Robert Schwentke, que assume o lugar de Neil Burger, diretor de Divergente.

Duas adaptações de obras brasileiras também chegam aos cinemas representando a indústria cinematográfica do nosso país, entre eles Meus Dois Amores, baseado no conto “Corpo Fechado”, publicado por João Guimarães Rosa em seu livro “Sagarana” (1946).

Título: Cinderela
País: EUA
Estreia: 26 de março de 2015
Baseado: “Cinderela”, de Charles Perrault
Sinopse:
Após a trágica e inesperada morte do seu pai, Ella (Lily James) fica à mercê da sua terrível madrasta, Lady Tremaine (Cate Blanchett), e suas filhas Anastasia e Drisella. A jovem ganha o apelido de Cinderela e é obrigada a trabalhar como empregada na sua própria casa, mas continua otimista com a vida. Passeando na floresta, ela se encanta por um corajoso estranho (Richard Madden), sem desconfiar que ele é o príncipe do castelo. Cinderela recebe um convite para o grande baile e acredita que pode voltar a encontrar sua alma gêmea, mas seus planos vão por água abaixo quando a madrasta má rasga seu vestido. Agora, será preciso uma fada madrinha (Helena Bonham Carter) para mudar o seu destino...
Título: Insurgente
País: EUA
Estreia: 19 de março de 2015
Baseado: “Insurgente”, de Veronica Roth
Sinopse:
Tris (Shailene Woodley) e Quatro (Theo James) agora são fugitivos e procurados por Jeanine Matthews (Kate Winslet), líder da Erudição. Em busca de respostas e assombrados por prévias escolhas, o casal enfrentará inimagináveis desafios enquanto tentam descobrir a verdade sobre o mundo em que vivem.
Título: Meus Dois Amores
País: Brasil
Estreia: 19 de março de 2015
Baseado: “Corpo Fechado”, de João Guimarães Rosa
Sinopse:
Na região onde vive, o vaqueiro Manuel (Caio Blat) é invejado por sua mula, a valiosa Beija-fulô. Um matador (Alexandre Borges) aparece no local e demonstra interesse em comprar o animal, mas Manuel vende outra mula, bichada. Quando o matador descobre que foi enganado, ele quer matar o vaqueiro e desonrar a noiva deste, Das Dô (Maria Flor). Manuel tem que recorrer ao feiticeiro local, Toniquinho das Pedras (Julio Adrião) para se proteger.





Título: O Outro Lado do Paraíso
País: Brasil
Estreia: março
Baseado: “O Outro Lado do Paraíso”, de Luiz Fernando Emediato
Sinopse:
Antônio (Eduardo Moscovis) faz o que pode para conseguir dinheiro para o sustento do lar. Já tentou garimpo, bicos diversos, e agora pensa ter encontrado finalmente seu lugar: Brasília. Atraído pelas promessas do presidente João Goulart e pela ampla oferta de emprego, ele se muda para a capital com a esposa e os filhos. O sonho da prosperidade, no entanto, é interrompido pelo golpe militar e Antônio, envolvido com o sindicalismo, começa a viver um pesadelo.
Título: O Sétimo Filho
País: Canadá, China, EUA e Reino Unido
Estreia: 12 de março de 2015
Baseado: “O Sétimo Filho”, de Joseph Delaney
Sinopse:
John Gregory (Jeff Bridges) é o sétimo filho do sétimo filho e mantém uma cidade do século XVIII relativamente bem e longe dos maus espíritos. No entanto, ele não é mais jovem e suas tentativas de treinar um sucessor foram todas mal sucedidas. Sua última esperança é um menino chamado Thomas Ward (Ben Barnes), filho de um jovem fazendeiro. Seu primeiro desafio será grande: Ele terá que enfrentar a Mãe Malkin (Julianne Moore), uma terrível e poderosa bruxa, que escapou do seu confinamento quando o grande mestre Gregory estava afastado da cidade.
Título: Vício Inerente
País: EUA
Estreia: 26 de março de 2015
Baseado: “Vício Inerente”, de Thomas Pynchon
Sinopse:
Quando a ex-namorada do detetive particular Doc Sportello aparece repentinamente com uma história sobre seu atual namorado latifundiário bilionário, por quem por acaso está apaixonada, e um plano da esposa dele com o amante dela para sequestrar o ricaço e colocá-lo em um manicômio... bem, é fácil pra ela falar. É o fim dos psicodélicos anos 60 e a paranoia está tomando conta do dia a dia, e Doc sabe que “amor” é só mais uma dessas palavras que está na moda no momento, assim como “viagem” ou “bacana”, que também estão sendo muito usadas por aí.

5 Comentários

  1. Oie
    É incrível, por mais que eu já conheça os contos de fadas, nunca me canso de ver uma nova adaptação. Estou bem curiosa para assistir Cinderela.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. E quem não ama adaptações né? Estou muito ansiosa pra ver Cinderella, sou apaixonada na Disney!

    Coisa boa ver quantos filmes brasileiros estão sendo lançados, dá muito orgulho..

    Beeijo, Paola
    uma-leitora.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ricardo!
    Eu quero muito assistir "Cinderella" e "Insurgente". Principalmente "Insurgente". Amo a trilogia e estou naquela expectativa conflitante! Hehe
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  4. Olá,
    Ótimo post, alguns desses mesmo eu nem sabia que iam ser lançados ou que eram baseados em livros, rsrs. O filme nacional mesmo despertou minha curiosidade, Meus dois amores.
    Beijos.
    Memórias de Leitura - memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oie Ricardo!!
    Estou completamente louco para ver Cinderela acredito que mais do que Insurgente que também quero muito ver. Mas tenho fascinação por contos de Fadas só faltei chorar assistindo Malévola, e vou reagir da mesma forma quando assistir Cinderela, isso sem contar claro o curto Frozen Fever que passará antes de Cinderela e me deixou mais excitado ainda! Outro filme que quero ver também é o Sétimo Filho, a critica bombardeou o filme sem pena, mas ainda assim pretendo ver!!

    Xo
    Alisson
    Re.View

    ResponderExcluir