Sangue Mágico, Ilona Andrews, tradução de Flávia de Lavor, 1ª edição, Rio de Janeiro-RJ:
Saída de Emergência Brasil, 2015, 256 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

A magia mudou o modo de se levar a vida em Atlanta. Além de fazer com que os carros parem e as armas deixem de funcionar, ela influencia todos os tipos de tecnologia, mas é capaz também de proteger as pessoas dos monstros que rondam a vida urbana.

Em um mundo em que necromantes comandam vampiros através da mente, Kate Daniels é uma jovem guerreira que tem a magia em seu sangue e por isso é um constante alvo. Mas quando seu guardião é assassinado, ela sabe que precisa usar sua determinação e habilidade com a espada para tentar perseguir o responsável pela morte, mesmo que isso não seja nada seguro.

“As quatro palavras de poder. Obedecer, Matar, Proteger e Morrer. Palavras tão primitivas, perigosas e poderosas que comandavam a própria essência da magia. Ninguém sabia quantas delas existiam, de onde vinham ou por que possuíam tamanho poder sobre a magia. Até mesmo as pessoas que nunca usaram magia reconheciam seu significado e estavam sujeitas ao seu poder, como se as palavras fossem parte de uma memória racial antiga que todos nós carregávamos” (pág. 34).
Apesar de poucas experiências, a fantasia urbana se tornou um dos subgêneros que mais despertam a minha atenção em toda a literatura fantástica. O motivo disso é óbvio e se deve exatamente ao que define uma fantasia urbana: elementos mágicos que afetam diretamente uma sociedade, sem que essa se distancie do que podemos classificar como real.

Escrito por Ilona Andrews, pseudônimo de um casal, Sangue Mágico é apenas o primeiro volume da série Kate Daniels, mas já posso considerá-lo como um dos melhores títulos desse gênero tão peculiar. Com poucas páginas, o enredo já se destaca por sua originalidade e acima de tudo mostra o poder de uma protagonista feminina como nenhuma outra.

Kate Daniels está bem longe de ser a mocinha indefesa que protagoniza grande parte das atuais obras literárias, mas ao mesmo tempo não deixa de ser uma jovem com seus encantos, apesar de muitas vezes apresentar uma frieza pouco comum. Por ser uma guerreira nata, todas as características da personagem são facilmente explicadas, no entanto isso não tira o mérito de toda a determinação que faz parte da essência de Kate.

A protagonista ganha ainda mais pontos por ser a narradora dessa história, portanto sua relação com o leitor se torna muito mais próxima e contribui inclusive para uma apreciação ainda maior do enredo. Isso porque Sangue Mágico possui certa complexidade, embora se trate de uma obra de fácil entendimento, então é necessário que alguém apresente esse universo do melhor modo possível e isso acontece através de um agradável estilo narrativo.

Tal estilo possibilita, entre outras coisas, que batalhas e seres sejam descritos com riqueza de detalhes, sem que prejudique o ritmo de leitura. Acontece exatamente o contrário. Desde a primeira página, acompanhamos uma escrita ágil, repleta de personagens curiosas e diálogos marcantes, fazendo com que cada cena tenha algo para se guardar ou, no mínimo, para chegar a uma conclusão sobre tudo o que causou o desenvolvimento da história.

Atualmente a série Kate Daniels possui sete volumes e, caso prossiga com a mesma intensidade, tem tudo para surpreender em diversos pontos, mesmo porque o universo mágico criado Ilona Andrews ainda tem muitas coisas para serem exploradas. O desfecho de Sangue Mágico dá a entender que isso já começará a acontecer no próximo volume. No geral, mesmo com seres comuns na literatura, vale a pena acompanhar Kate Daniels em sua aventura!

“A criatura estremecia a quatro metros de distância de mim, atordoada e incerta. A fina lâmina do meu sabre sobressaía de suas costas. Cinco centímetros abaixo e para a esquerda e eu teria acertado seu coração. O ombro sacudiu, torcido por um poderoso espasmo, enquanto a Matadora se aprofundava no músculo que levava para o coração. A carne ao redor da lâmina amoleceu como cera derretida” (pág. 134).

10 Comentários

  1. Não conhecia o livro, confesso que a capa me chamou bastante atenção mesmo a temática do livro não ser uma das minhas preferidas.
    Animei ao saber que é uma série, gosto muito de séries.
    E achei bem interessante um casal escrever com o pseudônimo, não conheço muitos casais de autores que fazem isso.

    Abraços
    www.booksever.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oie
    A capa deste livro ficou linda, divinaaaa!
    Gostei muito de sua resenha e a história parece ser muito boa, mas não faz bem meu estilo de leitura. mas quem sabe né.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
  3. Oi, Ricardo!
    Eu estava louco para ler alguma resenha deste livro. A sua foi a primeira. :D
    Acredito que irei curtir muito essa obra. Nunca li Fantasia Urbana, por isso estou curioso. Espero gostar. E fico feliz em saber que a protagonista é bastante diferente e que narra a história; suponho que o envolvimento com toda a história seja, de fato, mais evidente.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  4. Olá Ricardo!
    Não conhecia esta série e parece ser bem legal. A literatura fantástica me atrai bastante, só ainda não explorei algo desse subgênero, o urbano.
    Adorei a resenha como sempre!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Já vi esse livro algumas vezes por aí, mas não tinha me interessado nadinha por ele. Não sei o motivo, só sei isso.
    Mas, caramba, agora isso mudou. É a primeira resenha que leio desse livro (ainda bem que foi a sua) e já fiquei curiosa. O fato da protagonista não ser aquela mocinha indefesa e da leitura fluir bem me deixa bastante animada. Mas confesso que, quando você disse que a série tem 7 livros, eu fiquei triste. :/ São muitos! D: HAHA
    Vou anotar a dica aqui e esperar um pouco os demais volumes serem lançados (e creio que não vá demorar tanto, já que a SDE tem se preocupado em lançar rapidamente as continuações das séries \o/).
    Beijinhos

    Brunna Carolinne - My Favorite Book - @MFBook
    myfavoritebook-mfb.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho que você tem tudo para gostar desse livro, Brunna! Algumas pessoas até não gostaram da narrativa, mas eu acho que isso não vai acontecer com você. :x
      É bem verdade que o número de títulos pode assustar, mas a leitura é tão rápida que o grande problema acaba se tornando a demora por novos livros e não exatamente a quantidade. haha Por isso espero que a SdE repita o que fez com outras séries e lance o próximo o quanto antes!

      Beijos,

      Excluir
  6. Olá Rick, não escondo de ninguém que sou apaixonada por fantasia... Amo, realmente.
    Fiquei bastante curiosa em relação a esse livro, mas também um pouco apreensiva por saber que a série já conta com sete livro... por que é tão difícil livros únicos? Eu até gosto de trilogias e séries porque podemos conviver mais tempo com os personagens, mas por ser trilogias e séries nos apegamos demais e o sofrimento para deixá-los ir quando finalizamos o último livro é uma tortura... tudo carrega um ponto positivo e um negativos, não é? Sempre?!

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir
  7. Gosto tanto de séries e trilogias, e estou ansiosa para me aventurar nessa, embora esteja um pouco apreensiva por saber que já conta com 7 volumes. É tão difícil ter livros únicos, ultimamente.
    Uma série e trilogia é bom para nos aproximarmos dos personagens e convivermos com eles por mais tempo, no entanto quando chegamos ao final - no último livro - é um sofrimento a parte, porque estamos tão apegados que nos dói dizer adeus....

    xoxo
    Mila F.
    @camila_marcia
    www.delivroemlivro.com.br

    ResponderExcluir
  8. Fiquei empolgada com seus comentários na resenha. Não estava levando muito a sério este livro,mas depois de ler a resenha,mudei de opinião. Rsrsrs Estou simplesmente encantada com a garota. Tem cara de ser destemida e determinada. Gostei disso. É difícil encontrar personagens femininas assim. Acho que vou ficar gamada na trama.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Estou muito ansiosa para ler esse livro. Parece que é realmente original. Além de estar instigada a ler a série Kate Deniels por conta da protagonista não ser uma mocinha indefesa, como você mesmo disse, a questão de possuir uma certa complexidade nessa história e de ser uma fantasia urbana me deixa muito mais interessada.

    ResponderExcluir