Título: A Pianista
Autor: Samanta Holtz
Gênero: Contos
Publicação: 19 de janeiro de 2015
Widbook: Clique Aqui.

A primeira publicação do conto A Pianista aconteceu em 2013, na antologia “Em Contos de Amor”. A obra reuniu vários escritores de nossa literatura para tratar de um assunto que, como poucos, possibilita uma série de alternativas para uma história. É bem verdade que histórias de amor podem ser clichês e muitas vezes apresentar poucas surpresas, porém quando se trata de Samanta Holtz isso é praticamente impensável. Ela sabe conquistar, sempre nos mínimos detalhes.

Quase dois anos depois do lançamento de “Em Contos de Amor”, Samanta disponibilizou A Pianista através do Widbook, plataforma em que também publicou “A Contadora de Histórias”, na antologia Crisálida, e Um Conto de Natal. Assim como nos dois casos citados, neste trabalho Samanta também conquista pela simplicidade com que apresenta uma história de amor encantadora em todos os sentidos, mas principalmente no elemento que transformou e uniu o casal protagonista.

Talvez seja possível dizer que Cecily, a protagonista do conto, tenha as mesmas características sonhadoras de outras personagens de Samanta. Neste caso, a história se inicia apresentando uma garotinha, na década de 40, que se apaixona à primeira vista por um piano. O talento de Cecily com a música é inegável, mas alguns anos são necessários para que essa paixão seja transformada em uma grande oportunidade profissional, que será responsável também por apresentar a ela um grande amor.

Para apresentar esse enredo, a autora se aproveitou de dois pontos de vistas e é preciso dizer que a princípio a falta de divisão de cenas — que pode ser própria da formatação e não uma falha — causou certa confusão. A partir do momento em que me acostumei a isso, a leitura fluiu como se nada fosse capaz de impedir a chegada do desfecho. Isso porque embora seja possível afirmar o que está prestes a acontecer, a expectativa pela maneira como tudo acontecerá é suficiente para empolgar.

A expectativa não poderia ser atendida de um modo mais incrível. Samanta tem o amor em sua personalidade, portanto sabe quando e como explorá-lo em uma história. A música acaba servindo apenas para apresentar duas pessoas que estavam destinadas a se encontrarem cedo ou tarde, mas é também quem acaba revelando que mesmo esses encontros predestinados também possuem algumas nuances. Sejam elas capazes de causar um final feliz ou não.

Infelizmente A Pianista é um conto de pouquíssimas páginas, que exige que seu final aconteça de forma muito rápida, deixando até de ser ainda mais belo. Com tudo o que envolve essa história, ela merecia algo mais longo e complexo, pois a chance de criar um novo sucesso holtiano seria enorme. Em todo caso, curto ou não, é um texto para reafirmar o motivo de considerar Samanta Holtz a melhor escritora da nova geração — e a tendência é que essa afirmação se repita tanto quanto a de que a simplicidade de seus textos conquista a todo instante.

“Com um frio no estômago, Cecily se viu sozinha diante de uma multidão em silêncio. Sentia o coração acelerado, o sangue disparado nas veias, o suor apontando na testa. Era o momento que ela mais desejava, mas também o que mais temia” (pág. 29).

5 Comentários

  1. Oie
    Tenho até vergonha de dizer que li um livro da Samanta, eu ameiii, comprei os outros dois e ainda não os li, mas pretendo em breve porque ela escreve muito bem e nos emociona.
    Estou curiosa agora para ler este conto.

    Beijos
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi
    Gostei da dicam até hoje não li nada da autora, mais já vi falarem bem, esse conto deve ser legal vou ver se procuro ler ele.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Ricardo!
    Não conheço essa autora, mas foi legal poder ler um pouco mais sobre sua opinião acerca do trabalho. E como tenho conta no Widbook, separarei um tempinho para ler o conto.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Querido Ricardo,

    Ameiiii ler sua resenha sobre A Pianista! <3
    Você, como sempre, arrasando nos textos e na forma única de expressar sua opinião...

    Obrigada por cada elogio, cada impressão compartilhada, cada detalhe abordado. Fico muito feliz por estar em tão alta consideração junto a um leitor e parceiro que admiro tanto!

    Um forte abraço,
    Samanta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Samanta, como sempre agradeço imensamente por seu comentário e todo o reconhecimento com o meu trabalho aqui no blog. :) Também como sempre digo, foi um prazer enorme conhecer suas histórias, pois me encanto cada vez mais com elas. Não por menos te admiro tanto como escritora e pessoa. *-*

      Abraços!

      Excluir