Inocência?, Gail Carriger, tradução de Flávia Carneiro Anderson, 1ª edição, Rio de Janeiro-RJ:
Valentina, 2015, 304 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

O desfecho do livro Metamorfose? causou um misto de sensações que aumentaram a espera pela publicação do terceiro livro da série O Protetorado da Sombrinha, escrita por Gail Carriger. O final inesperado apenas comprova o motivo de ser uma das séries mais incríveis da atualidade, além de ser considerada a série steampunk mais cultuada do mundo. No entanto, as surpresas anteriores não chegam próximas das que são encontradas em Inocência?.

A nova aventura de Alexia Tarabotti acontece em meio a polêmicas sociais, mas não apenas as fofocas colocam sua vida de cabeça para baixo. Os vampiros de Londres estão dispostos a matá-la, por isso ela se vê obrigada a fugir para a Itália, onde pode se encontrar com os templários — os únicos capazes de revelar alguns mistérios dos preternaturais e, quem sabe, ajudá-la a explicar certos inconvenientes.

Apenas o fato da protagonista estar correndo risco de vida aumenta a possibilidade de essa obra ser marcada por muita ação, o que acontece até com mais frequência que o esperado. Além disso, os elementos steampunks são explorados com uma riqueza de detalhes muito maior, o que unido com a ação tornam as cenas inesquecíveis, em especial ao lembrar que as roupas de Alexia não proporcionam nenhum tipo de agilidade. Sua forma de agir é um show a parte!

Se a ação já é um prato cheio, o que dizer então das explicações para um enredo tão original quanto esse? O estado preternatural ainda é um grande mistério, porém Inocência? serve para esclarecer dúvidas essenciais para o entendimento de tudo que vem acontecendo desde Alma?. Os mistérios influenciam diretamente todos os acontecimentos, ou seja, Carriger soube o momento ideal para explorar determinados elementos e situações.

Ainda que não prejudique em nada a apreciação como um todo, as consequências das fofocas acabam afastando duas personagens que juntas protagonizaram cenas hilárias desde o primeiro encontro. Se por um lado isso desperta certa saudade, por outro aumenta a ansiedade por um reencontro inevitável que, assim como o imaginado, é simplesmente incrível, encerrando com chave de ouro o melhor livro da série até então.

Vale ressaltar que, se comparado com o desfecho do livro anterior, dessa vez não existe nada capaz de causar um sentimento de angústia por saber que o lançamento do quarto volume pode demorar alguns meses. Contudo, isso não tira todo o brilho de uma nova aventura empolgante em um cenário europeu do século XIX — em que a sociedade da Velha Bota está em destaque —, tampouco diminui a expectativa por aquilo que ainda pode acontecer. Apenas a leitura de Inocência? explicaria tal expectativa, assim como o desejo de ter um pouco mais de Alexia… Afinal, que personagem feminina!

“Quando ele a tocou, suas presas desapareceram e sua força passou a ser igual à de um simples mortal. Lady Maccon captou a expressão de surpresa nos lindos olhos castanhos do vampiro. Talvez tivesse noção do que ela era, mas evidentemente nunca experimentara o toque preternatural antes. Ainda assim, continuou a estrangulá-la. Podia estar mortal, mas era forte o suficiente para estrangulá-la, por mais que ela chutasse e se debatesse” (pág. 245).

4 Comentários

  1. Olá Ricardo!
    Desde que vi sobre essa série de steampunk, eu tenho vontade de lê-la. Porque eu acho esse universo ótimo de ser explorado e ler sobre.
    Sua resenha me fez ficar com mais vontade ainda. Deve ser no mínimo engraçado ver a Alexia lutando com vestidos nada confortáveis. haha
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ane, sempre que comento sobre esse livro ressalto que a pessoa precisa obrigatoriamente conhecer a Alexia. Ela é incrível. haha Acredite se quiser, lutar com vestidos não é o que de mais engraçado a série proporciona. kkkkk

      Beijos,

      Excluir
  2. Oi
    Faz tempinho que tenho curiosidade em ler esses livros, já vi algumas pessoas falarem bem e a premissa me chamou a atenção por ser diferente, pelo que li na sua resenha os personagens devem ser muito bom e a história envolvente. Acho legal que se passa em outra época.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá Ricardo,

    Essa série está na minha lista de desejados, todas resenhas que li foram positivas, eu gosto demais do gênero então da para imaginar a minha curiosidade....abraço.

    devoradordeletras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir