Stieg Larsson - Antes de Millennium, Guillaume Lebeau e Frédéric Rébéna, 1ª edição, São Paulo-SP:
Veneta, 2013, 64 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Stieg Larsson - Antes de Millennium é uma biografia em quadrinhos trazidas a nós pelo trabalho do roteirista Guillaume Lebeau e Frédéric Rébéna.

Guillaume Lebeau é um escritor e documentarista francês, escritor de vários romances premiados e de dois ensaios sobre Fred Vargas e Stieg Larsson. Seu último romance “Le Troisième Pole”, um thriller ecologista, foi lançado em novembro de 2011. Produziu um documentário chamado “Ice Crime”, sobre a nova onda literária escandinava. Sobre essa nova onda o autor também escreveu Crimes Glacés, com as receitas culinárias dos pratos e das comidas descritas por esses autores em seus livros.

O ilustrador Frédéric Rébéna é competente em sua arte, nos imergindo no mundo de Larsson com traços crus e fortes como devem ser os traços de uma HQ que trata do horror do nazismo, da guerra e da violência contra as mulheres.

A HQ aborda os principais eventos da vida de Larsson, sua infância e a formação de seu caráter, sua luta pela independência da Eritreia, sua vida de jornalista e os bastidores da produção da série Millenium. No livro é possível descobrir todas as referências para a criação das personagens e cenários utilizados no livro, inclusive de onde vieram as ideias para a criação de Lisbeth Salander.

Há um apêndice onde encontramos uma linha do tempo da biografia do autor, ilustrado com fotos dos locais nos quais viveu e trabalhou. Esse apêndice complementa a história em quadrinhos, dando mais profundidade à trama, e enriquecendo o volume.

Após a leitura do volume, o que fica é a certeza de que atrás de grandes obras literárias estão grandes vidas, e a constatação de que assim como Hemingway esteve na guerra, nas revoluções, vivendo uma vida apaixonante ao longo de cinco casamentos, entre voos, caçadas e lutas de boxe, para produzir sua notável obra. A vida de Stieg foi também uma grande aventura: uma vida de luta esquerdista, envolvido com conspirações trotskista e guerras em países africanos, lutando em sua própria terra contra o inimigo interno representado pelo white power e o neonazismo florescendo nas ruas de Estocolmo, sendo perseguido e ameaçado de morte durante quase toda sua atividade jornalística, Millennium foi produzida como um grande panfleto, um panfleto que circularia por milhões de lares no mundo todo.

Sobre o Autor
Mauricio R B Campos nasceu em São Paulo, em 1977. Com formação em Administração, trabalha no mercado financeiro. É casado e está radicado em São Carlos (SP) desde 2008.
Publicou contos em diversas antologias, dos mais variados gêneros literários, tanto em formato tradicional quanto e-book, das editoras Komedi, Andross, Aped, Ixtlan, Illuminare, Multifoco, Navras Digital, Babelcube Inc., Darda e Buriti.
Como roteirista participará da antologia de HQ "O Rei de Amarelo em Quadrinhos".
Mantém um Website, uma conta no Twitter, Facebook e mais outras tantas redes sociais que não dá conta de verificar, atualizar, postar e compartilhar.

2 Comentários

  1. Olá Mauricio!
    Adorei a resenha.
    Gostei desse modo diferente de fazer uma biografia de um autor. Acho que assim não ficaria tão chato, como ler uma série de descrições do que aconteceu na vida do autor.
    Esse modo em HQ parece dar mais história a coisa, tornando mais rico e interessante.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Oi! Demorei, mas acabei de chegar no pistão. Tunts, tunts, tunts. Baladinha-baladinha-baladinha.

    Quer dizer... cof, cof, cof.
    Bom, essa é a primeira vez que me deparo com esse livro e confesso que não consegui me sentir interessada nele, com exceção da citação de alguns temas tratados na HQ que sempre conseguem me prender, como guerra e violência.
    No mais, achei a dica bem válida. Quem sabe no futuro não dê uma chance?

    Um beijo,
    Doce Sabor dos Livros docesabordoslivros.blogspot.com

    ResponderExcluir