Foto: Beatriz Biazotto (Over Shock)
Através de uma parceria com o Grêmio Estudantil da E. E. “Profº Benedito Nascimento Rosas”, a Casa do Escritor Pinhalense “Edgard Cavalheiro” realizou no último sábado, 31, durante a programação da III Semana Edgard Cavalheiro, um bate-papo com a comunidade da Vila Centenário. A ideia dos organizadores era descentralizar a semana literária, realizada desde 2013, e incentivar o hábito da leitura em comunidades que carecem de eventos culturais.

A principal atração do evento foi o escritor Hugo Sales, ganhador do Prêmio Strix e coautor de diversas antologias publicadas pela Andross Editora. Além de Hugo, participaram também os escritores Diego Carleti, que em novembro entra no mercado editorial pela mesma editora, e Sílvio Tamaso D’Onófrio, autor do livro “Crônicas Pesquisas: Edgard Cavalheiro escreveu” e mediador do debate. Os três escritores conversaram sobre “Literatura, Juventude e Internet”.

Durante todo o bate-papo, os escritores comentaram suas experiências na literatura, especialmente no meio digital, e também sobre a importância de incentivar a leitura dos mais jovens através de obras que despertem seus interesses. Os autores usaram suas próprias experiências de vida para demonstrar a importância de apresentar aos estudantes a literatura de fácil assimilação.

Em entrevista ao Over Shock, o escritor Hugo Sales explicou que o contato com a literatura deve ser incentivado nas escolas desde cedo e que “existem obras ótimas para apresentarem os pequenos ao universo literário; maiores, outras obras excelentes podem fazer a transição do infantil para o infanto-juvenil e assim por diante”. “É bem capaz que com apoio, divulgação, incentivo, estudos, ao longo da vida escolar, os alunos, antes mesmo de precisarem ler obras clássicas para vestibulares, já as tenham lido”, disse.

Ainda segundo Hugo, que exemplificou o caso contando sobre o seu sobrinho de nove anos que não é incentivado pela escola a ler obras que não sejam os livros didáticos, as pessoas são “iniciadas na matemática, ciências, geografia e demais matérias desde cedo, isso também poderia ocorrer com a literatura. De repente ser mesclada as aulas de artes, algo assim”.

O escritor garantiu que quer se aprofundar mais para que possa dar provas contundentes sobre a formação de leitores e, mais do que isso, ressaltou a importância vital de se levar um evento como a Semana Edgard Cavalheiro para outros cantos da cidade. Para ele, não se deve esperar que todos participem do evento, mas que o evento chegue até todos e, como consequência, dissemine a Cultura. “Artistas falando sobre suas vidas e artes, dentro das escolas, para alunos e professores, cria um laço que acredito ser capaz de render bons frutos”, explicou.

Um dos exemplos dos bons frutos gerados através de um evento na comunidade foi o encontro de Hugo com um garoto da própria escola, do qual o escritor considera como “a ponto do iceberg”.

O garoto, que tinha em mãos um exemplar de um livro lançado pela Casa do Escritor, pediu um autógrafo para Hugo, embora esse não tivesse publicado na obra. Durante a escrita da dedicatória, o escritor conversou durante longos minutos com o menino e, por fim, perguntou o que ele gostaria de ser quando crescesse, recebendo como resposta que gostaria de ser escritor. “Seus olhos estavam marejados, emocionados, e isso me pegou em cheio, cara! Não aguentei, e chorei mesmo. Fiquei emocionado. Senti a magia da escrita, da literatura, agindo no lugar”. “Foi minha experiência mais reconfortante, inspiradora e motivadora, como escritor”, resumiu.

Hugo Sales ainda comentou sobre a sua relação com o trabalho de Edgard Cavalheiro. Apesar de até então não conhecer o principal biógrafo de Monteiro Lobato, Hugo soube, através da relação entre os escritores pinhalenses com a obra de Cavalheiro, que o homenageado do evento foi o grande responsável por popularizar o conto no mercado editorial brasileiro. Para ele, “alguém que ajudou a popularizar no Brasil o gênero que mais gosto de escrever possui todo o meu respeito e admiração”. “Quero conhecer mais sobre o trabalho do Edgard a partir desse evento”, garantiu o jovem escritor.

Ao resumir a sua participação na III Semana Edgard Cavalheiro, Hugo disse esperar ter mostrado um pouco de si mesmo, como escritor e pessoa, e ter “espalhado a palavra das palavras”. Ele afirmou também o seu compromisso de “estudar a possibilidade de criar eventos como a Semana Edgard Cavalheiro em Paulínia, onde moro” e disse esperar que os presentes no evento de sábado “se sintam inspirados para lerem mais, e até mesmo escreverem suas próprias histórias”.

8 Comentários

  1. Que legal! Parabéns Hugo e parabéns aos organizadores do evento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Isabela! É sempre bom ver que tu acompanha as postagens. :)

      Excluir
  2. Ricardo e Hugo, parabéns pelo conteúdo produzido!
    É sempre uma delícia ler mais sobre literatura e conhecer sobre outros escritores.
    Abraços
    Blog do Ben Oliveira

    ResponderExcluir
  3. Olá Ric e Hugo,
    Primeiramente, parabéns por toda a semana e pelas contribuições no evento! Realmente, infelizmente as escolas acabam ou não incentivando, ou até mesmo desestimulando o aluno com a Literatura. Vejo por mim mesma! No colégio, não tive nenhum incentivo para ler algo diferente do que fosse exigido. Foi graças à minha mãe de tanto insistir que hoje eu amo demais ler e não me imagino sem esse gosto!
    E claro, ver os jovens com o sonho de ser escritor, temos que nos emocionar mesmo!!!
    Beijos

    Lylu - Relíquias da Lylu
    http://reliquiasdalylu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lylu! Comigo aconteceu isso também: não sentia uma aproximação bacana da literatura na escola. E isso mudou só depois de quase adulto, ou seja, imagine o tempo que perdi, hahaha; :)

      Abraços.

      Excluir
  4. Olá Ricardo e Hugo!
    Deve ter sido um evento muito bom. Pena que eu moro longe! =(
    Adorei ler as palavras do Hugo e ele merece todo o reconhecimento que tem.
    Amei a passagem em que o menino disse que queria ser escritor.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ane-chan! Muito obrigado pelo comentário. O evento foi realmente bacana. Quem sabe um dia nós não estaremos num evento juntos, o três, hein? :)

      Excluir