Escândalo!!!, Tammy Luciano, 1ª edição, Rio de Janeiro-RJ:
Valentina, 2015, 320 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Após ser vendida pelo próprio pai e sofrer nas mãos de uma tia, Belinda resolve recomeçar a sua vida, só não esperando a reviravolta que o destino havia lhe reservado. Da noite para o dia, ela deixa de ser uma simples garota do Pantanal, sozinha no Rio de Janeiro, e se torna a principal atração de uma novela da maior emissora do país.

No entanto, a fama que Belinda conquistou por seu trabalho acaba atraindo a maldade das pessoas, chegando ao ponto de sua vida se tornar um verdadeiro escândalo das páginas das revistas. E Belinda sabe que pode contar apenas com a ajuda de seu namorado e dos amigos para superar as pessoas que querem lhe fazer mal.

“Minha segunda vida começou naquele dia, depois que conheci a imensidão do mar… Aprendi nesse período que não tem jeito, a caminhada também pode ser de despedidas. A gente finge que não, que só vai perder quando quiser, mas no dia a dia também temos que dar adeus quando gostaríamos de dizer “fique””. (pág. 80).
De um tempo pra cá passei a ver os livros com outros olhos e isso tem influenciado inclusive minha avaliação sobre os mesmos. O que antes passava despercebido, agora incomoda e talvez isso se deva à experiência adquirida com o passar dos anos como leitor ou mesmo com os estudos cada vez mais frequentes. Fato é que o novo livro de Tammy Luciano ficou longe de agradar como os trabalhos anteriores da autora.

Antes é preciso deixar claro que a ideia que dá o ponto de partida de Escândalo!!! poderia ser explorada de infinitas maneiras. Quando no primeiro capítulo a dura realidade de Belinda é revelada, a ponto de causar o sentimento de repulsa por sua família, passei a ver esta história da forma como gostaria que fosse contada, pois sabia a grandiosidade que estaria por trás do possível enredo. Isso certamente influenciou todo o processo de leitura da obra.

É bem verdade que caso explorasse outras possibilidades — quem sabe uma personagem que sofre nas mãos do pai e luta o livro inteiro para fugir em busca da realização do sonho de se tornar atriz (ou seja, se Belinda tivesse dificuldade em se tornar atriz) —, Tammy estaria fugindo de seu estilo literário, mas o resultado dessa fuga poderia ser uma verdadeira obra-prima da literatura jovem, como outros títulos da própria editora Valentina. Ao optar pelo oposto, o resultado, infelizmente, foi mais do mesmo.

Embora a mudança brusca da realidade não seja totalmente impossível, isso acabou me incomodando bastante ao longo de toda a leitura, visto que a personagem foi do inferno ao céu em um virar de páginas — quando geralmente acontece o contrário. Ainda que os dramas familiares tenham persistido, sendo responsáveis pela maior surpresa de todo o livro, outras preocupações poderiam ser destacadas que não os problemas causados por um ex-namorado que surgiu do nada apenas para ocupar espaço. Literalmente.

Mas se levar em consideração o público alvo da obra, isso pode até ser desconsiderado, o que não acontece com a artificialidade da protagonista. Nem mesmo no Projac da vida real uma personagem é tão perfeita como Belinda Bic, uma jovem atriz que, entre tantas outras qualidades, é linda, talentosa, simpática, educada e humilde, chamando a atenção e sendo amada por absolutamente todos — exceto a família e o ex-namorado, os antagonistas da história. Menos mal.

A artificialidade da protagonista só poderia gerar situações artificiais e isso se repete ao longo de todo o livro, em especial durante alguns diálogos ou mesmo pelo excessivo número de citações de músicas e frases de efeito — no livro anterior isso foi mais natural. Se tais frases fossem incluídas em um ou outro momento, o resultado final seria muito mais interessante do que simplesmente inclui-las várias vezes a cada capítulo.

O destaque acaba ficando para as personagens secundárias, embora o grande número de personagens cause certa confusão em dados momentos. No entanto, enquanto algumas se destacam por suas personalidades, como é o caso de Jujuba, o amigo gay de Belinda, outras entram em cena e pouco representam para a totalidade do enredo. Isso fica evidente pelo fato de que mesmo aquelas que influenciaram a evolução da vida de Belinda poderiam ser facilmente substituídas por outras pessoas mais importantes.

Sem o entretenimento de Garota Replay, a emoção de Claro que te amo! e a originalidade de Sonhei que Amava Você, Escândalo!!! é talvez o enredo com o maior potencial da carreira de Tammy Luciano, mas que acabou ficando marcado apenas pelos interesses de terceiros que conturbaram a vida de Belinda Bic após a conquista do estrelato, e como consequência, causaram o tal escândalo. A escrita pode ser agradável e Belinda uma personagem com alguns dramas interessantes, mas definitivamente sua vida não daria um filme. Tampouco uma novela.

“O amor existe e pode ser seu, se você quiser. Porque pessoas de bem, gente que ama de verdade, com sorrisos largos, humanos e aqueles que ainda acreditam no coração batendo de maneira mais nobre e pura estão morando no mesmo planeta que a gente” (pág. 248).

Um Comentário

  1. Olá Ricardo!
    Acho que a primeira resenha que eu leio de um livro que eu já comprei e ainda lerei.
    Me desanimou um pouco o fato da Tammy ter feito quase uma Mary Sue como protagonista. (É um termo usado em fanfics para indicar um personagem que não tem defeito alguém. É um ser perfeito! Foi no que eu pensei quando li a resenha.)
    Mas eu lerei a obra para tirar as minhas próprias conclusões. Amei Garota Replay! Vamos ver se vou gostar de Escândalo!
    Beijos! :3

    ResponderExcluir