Lançamentos de Livros 304# - A Mais Pura Verdade e outros

Nos últimos dias, o livro A Mais Pura Verdade, primeiro escrito pelo norte-americano Dan Gemeinhart, tem sido o mais comentado na blogosfera literária e, com a promessa de ser um grande sucesso editorial, será lançado ainda no mês de março pela editora Novo Conceito. A editora também acabou de lançar Quando Um Homem Ama Uma Mulher, décimo título da série Os Sullivans e que narra a história de Mary Sullivan, a matriarca da família.

Além disso, pelo selo novas Páginas, a editora paulista lança Supernova: O Encantador de Flechas, uma das principais fantasias da atual literatura nacional e que ganha uma nova edição com capítulo extra e ilustrações inéditas.

Título: A Mais Pura Verdade
ISBN: 9788581636337
Autor: Dan Gemeinhart
Páginas: 224
Sinopse:
NUNCA É TARDE DEMAIS PARA VIVER A MAIOR AVENTURA DA NOSSA VIDA.
Em todos os sentidos que interessam, Mark é uma criança normal. Ele tem um cachorro chamado Beau e uma grande amiga, Jessie. Ele gosta de fotografar e de escrever haicais em seu caderno. Seu sonho é um dia escalar uma montanha.
Mas, em certo sentido um sentido muito importante , Mark não tem nada a ver com as outras crianças.
Mark está doente. O tipo de doença que tem a ver com hospital. Tratamento. O tipo de doença da qual algumas pessoas nunca melhoram.
Então, Mark foge. Ele sai de casa com sua máquina fotográfica, seu caderno, seu cachorro e um plano. Um plano para alcançar o topo do Monte Rainier.Nem que seja a última coisa que ele faça.
A Mais Pura Verdade é uma história preciosa e surpreendente sobre grandes questões, pequenos momentos e uma jornada inacreditável.

Resenha 312# - A Corte Infiltrada

A Corte Infiltrada, Andrea Nunes, 1ª edição, Recife-PE:
Carpe Diem, 2014, 222 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

O Supremo Tribunal Federal está prestes a instalar um moderno sistema de comunicação, capaz de facilitar e tornar mais seguro as funções dos ministros e dos jornalistas. Enquanto isso, um laboratório de pesquisas em neurociências trabalha em um experimento científico que pode mudar a atual concepção sobre a mente humana.

O Mestre budista Nobu Kentaro sabe das consequências desse experimento, mas antes que tivesse tempo de revelar a verdade, ele acaba sendo assassinado. Através da única pista encontrada, o jornalista Edgar Trigueiro e a noviça Taís Fonseca se unem para desvendar os mistérios escondidos entre os segredos milenares do Oriente, as novidades científicas e as estruturas do poder.

“Ela precisava dar continuidade a tudo o que fosse importante para mestre Nobu. Devia isso a ele e a si mesma. Pois bem, ela veria com os próprios olhos do que se tratava o misterioso projeto de telecomunicações a ser implantado no Supremo Tribunal Federal. Faria o que estivesse ao seu alcance para descobrir a verdade” (pág. 81).

Lançamentos de Livros 303# - 50 Noites em Tons de Cinza e outros

Se a editora Planeta de Livros Brasil encerrou o último ano lançando o livro “Adivinhe Quem Sou”, primeiro de uma série escrita por Megan Maxwell, ela inicia o novo ano já publicando a sua continuação, intitulada Adivinhe Quem Sou Esta Noite. Além disso, a editora lança ainda o romance 50 Noites em Tons de Cinza, que como o nome sugere narra cinquenta noites inesquecíveis de um casal que vivencia uma grande variedade de experiências sexuais.

Título: 50 Noites em Tons de Cinza
ISBN: 978-85-422-0488-9
Autor: L. Elias
Páginas: 112
Sinopse:
Curiosa e em busca de novidades quentes no sexo, uma mulher decide ser instruída por seu amante ao longo de 50 noites inesquecíveis. Nessa excitante jornada de aprendizado, ele lhe dá aulas sobre todas as mais deliciosas formas de sentir prazer – e, às vezes, um pouco de dor... Em 50 noites em tons de cinza, nossos personagens se envolvem em relações recheadas de fetiches, bondage, acessórios eróticos, fantasias, jogos, ménage à trois, striptease e posições que ela nunca havia experimentado antes – e que nunca imaginou que fossem tão boas. A mistura de prazer e dor, dominação e submissão, voyeurismo e exibicionismo compõe aqui uma narrativa especial, em meio a ilustrações convidativas e dicas de como levar para o seu dia a dia todas as fantasias que você sempre teve, mas jamais teve coragem de realizar. Acompanhe as histórias, sinta as sensações em sua pele. Quem sabe você também não embarca nessa jornada ao lado de seu parceiro? Você não vai se arrepender...

Resenha 311# - Cordeluna

Cordeluna, Élia Barceló, tradução de Catarina Meloni, 1ª edição, São Paulo-SP:
Biruta, 2011, 310 páginas.
Skoob: Clique Aqui.

Em uma época em que a atual Espanha estava dividida em vários reinos de cristãos e mouros, o jovem cavalheiro Sancho está acompanhando dom Rodrigo de Vivar, conhecido como El Cid, quando acaba conhecendo a bela Guiomar. A paixão proibida entre eles afeta pessoas próximas e uma delas se aproveita de uma maldição para interromper a felicidade do casal.

Quase mil anos depois, alguns atores de teatro partem a um retiro para vivenciar experiências semelhantes as das personagens que irão interpretar em uma peça baseada nas aventuras de El Cid. Como se por uma força do destino, Glória e Sérgio se aproximam, sem imaginar que podem ser os responsáveis por quebrar uma antiga maldição.

“Quando estendeu a mão para pegar a espada, que o pai lhe oferecia, Sancho sentiu que todos os seus músculos tremiam, como se tivesse feito um grande esforço. Quase teve de obrigar-se a brandir aquela arma, como se temesse que ela se movimentasse por vontade própria, mas, então, olhou para a pedra-da-lua e foi como olhar para um céu de verão sulcado por delicadas nuvens dançando muito altas” (pág. 18).

Boca de Cena 16# - Noiva Cadáver (Trupeçar)

Texto: Trupeçar (Adaptação)
Baseado: Conto russo-judaico do século XIX
Direção: Véto Nicolau
Duração: 80 minutos
Gênero: Comédia Musical
Apresentação: 08 de fevereiro de 2015
Em um vilarejo europeu do século XIX vive Victor Van Dorst (Véto Nicolau), um jovem que está prestes a se casar com Victoria Everglot (Karu Tonietti). Porém acidentalmente Victor se casa com a Noiva-Cadáver (Letícia Chaparim), que o leva para conhecer a Terra dos Mortos. Desejando desfazer o ocorrido para poder enfim se casar com Victoria, aos poucos Victor percebe que a Terra dos Mortos é bem mais animada do que o meio vitoriano em que nasceu e cresceu.
A responsabilidade de produzir uma peça baseada em um filme de muito sucesso era grande, assim como de uma ousadia enorme. Não que duvidasse de um resultado positivo por parte do grupo Trupeçar, mas sabia que deixar a peça com sua própria cara poderia ser quase impossível. Por sorte, estava redondamente enganado e deixei o teatro com a certeza de ter assistido um ótimo espetáculo para um grupo amador.

A primeira certeza que se tem com Noiva Cadáver, tão logo as cortinas se abrem e os atores entram em cena, é que o grupo evoluiu muito desde a produção de O Segredo das Bruxas (2013). O cenário, melhor elaborado e de uma qualidade necessária em um bom espetáculo, convida o público para uma visita ao século XIX e ao mundo dos mortos. O mesmo vale para o figurino e as próprias atuações.
Copyright © Over Shock |
Layout por Bia Rodrigues | Proibido cópia total ou parcial, plagiar é crime, crie e não copie!
    Twitter Facebook Google + Instagram Skoob